Clássico das Emoções é tratado como "sem favorito" por presidentes de Náutico e Santa Cruz

A partida acontece, neste domingo (1), pelo Campeonato Pernambucano

CAMPEONATO PERNAMBUCANO
Clássico das Emoções é tratado como

A partida entre Santa Cruz x Náutico acontece no Arruda. - Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem

Lucas Holanda | Pedro Alves

O primeiro domingo de março reserva um jogo especial. Isso porque Santa Cruz x Náutico se enfrentam no Arruda, às 16h, em uma partida válida pela sétima rodada do Campeonato Pernambucano. É o primeiro duelo das equipes após o Clássico das Emoções da Série C do ano passado, onde o Náutico bateu o Santa por 3×1 nos Aflitos e eliminou o Tricolor da fase de mata-mata da competição nacional. Nos últimos cinco confrontos entre os dois times, um equilíbrio imenso. Uma vitória para cada lado e três empates.

E nesta sexta-feira (28), tanto o presidente do Santa Cruz, Constantino Júnior, como o mandatário do Náutico, Edno Melo, concederam entrevista à Rádio Jornal para falar sobre o clássico deste domingo. E ambos naturalmente destacaram que as equipes entram em campo para vencer, mas ressaltaram que o duelo não tem favorito.

Santa Cruz

Mandante do clássico, o Santa Cruz chega para o duelo invicto e na liderança do Estadual, com 16 pontos de 18 disputados. Além de liderar o Campeonato Pernambucano, o Tricolor também conseguiu reagir na Copa do Nordeste, e momentaneamente ocupa a quinta posição e com a mesma pontuação do Imperatriz, que é o quarto colocado e está na zona de classificação para o mata-mata do torneio por conta dos critérios de desempates.

No entanto, mesmo vivendo um bom momento, o presidente do Santa Cruz, Constantino Júnior, ressaltou que não há favorito para o clássico deste domingo. “É um jogo sem favorito e com muito equilíbrio. É um jogo que pode consolidar uma classificação antecipada para uma semifinal. Então ficar entre os dois primeiros de uma forma definitiva é muito importante para a gente. Acho que vai ser um grande jogo e um grande clássico. A gente conta com um público superior aos 15 mil torcedores para apoiar o Santa Cruz do primeiro ao último minuto, sabendo que é um compromisso difícil, mas que a gente tem essa plena condição de sair do Arruda vitorioso e com a classificação antecipada”, comentou.

Náutico

Com 11 pontos e na vice-liderança, o Náutico chega para o clássico buscando diminuir a diferença na tabela para o Santa Cruz e também se recuperar do tropeço em casa diante do ABC, onde o Timbu ficou apenas no 1×1 em um compromisso válido pela Copa do Nordeste. Resultado esse que aumentou a pressão em cima do técnico Gilmar Dal Pozzo, já que ele foi vaiado por parte da torcida e até chamado de burro por alguns.

E nada como vencer um clássico para recuperar a moral e minimizar a pressão. Para o presidente Edno Melo, é uma oportunidade do Náutico ajustar a equipe e provar que pode ser vencedor. “A gente quer encaixar mais esse time. É um jogo para a gente mostrar que esse grupo é forte e tem condição de ser campeão. Clássico nunca tem favorito e as duas equipes estão muito equilibradas. Tininho que me desculpe, mas o náutico vai entrar para ganhar. Vai ser um jogo motivado, disputado e que deve ter um bom público. As duas torcidas vão fazer uma festa bonita. E que seja uma festa realmente, sem mais aqueles momentos tristes com as gangues organizadas destruindo o espetáculo”, pontuou.