Kieza avalia início de temporada no Náutico e projeta volta dos jogos com gols

Kieza estava voltando de lesão quando aconteceu a paralisação devido a pandemia do novo coronavírus

NÁUTICO
Kieza avalia início de temporada no Náutico e projeta volta dos jogos com gols

Kieza projeta estar bem fisicamente para ajudar o Náutico na volta dos jogos. - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Fernando Castro | Pedro Alves

Principal contratação do Náutico para a temporada, o atacante Kieza avaliou o início de ano como positivo, apesar dos poucos jogos devido a uma lesão. Logo na reestreia como titular, o jogador marcou dois gols na vitória contra o Decisão, pelo Campeonato Pernambucano. No jogo seguinte, no entanto, sofreu um falta violenta e rompeu os ligamentos do tornozelo esquerdo, lesão que o afastou do gramado por quase um mês. No retorno, voltou a sentir dores no local e quando estava prestes a ser liberado de novo veio a paralisação do futebol por conta da pandemia.

Agora totalmente recuperado, Kieza espera se condicionar fisicamente para ajudar o Náutico na volta dos jogos. “Por mais que tenha sido pouco tempo, eu avalio como positivo. Já estreei fazendo gol, estava me sentindo muito bem, até eu me machucar. Infelizmente não pude continuar a forma de antes e quando estava para voltar veio essa pandemia que atrapalhou tudo. Agora eu espero voltar da melhor maneira possível, fazendo gols e principalmente feliz. Estou torcendo para que eu não me machuque mais nessa temporada e possa estar bem fisicamente que as coisas vão dar certo”, destacou Kieza.

Preparação

Junto com o elenco do Náutico, Kieza voltou as treinamentos na última segunda-feira (15), praticamente três meses depois do último trabalho realizado no CT Wilson Campos. Com foco na preparação física, o jogador entende a necessidade de seguir todas as orientações passadas pelo clube para garantir a segurança dos atletas e assim poder voltar a jogar mais rápido. A volta do Campeonato Pernambucano e da Copa do Nordeste, bem como o início da Série B, ainda não têm datas definidas.

“A gente não sabe quantos dias vamos ter (de preparação) e ainda não sabemos quando as competições vão voltar. Estão falando no começo de julho, sabemos que é um pouco prematuro, estamos vivendo uma pandemia, temos que nos prevenir, se cuidar da melhor maneira possível, mas a gente sente falta do nosso trabalho e esperamos que tudo se normalize, que essa pandemia se encerre o mais rápido possível para a gente voltar a jogar”, disse o atacante do Náutico.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.