TRANSPORTE PÚBLICO

Prefeito do Recife sanciona lei que garante ar-condicionado em ônibus

No entanto, com a instalação do ar-condicionado, o valor da passagem deve aumentar

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 28/05/2019 às 15:19
Guga Matos/Acervo JC Imagem
FOTO: Guga Matos/Acervo JC Imagem
Leitura:

Nesta terça-feira (28), o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, sancionou a lei que prevê a instalação de aparelhos de ar-condicionado nos coletivos da cidade. O projeto de lei foi votado e aprovado, por unanimidade, pelos vereadores nesta segunda-feira (27).

O objetivo da lei é que, em outubro, 25% da frota de ônibus já circule com ar-condicionado e que, de forma gradual, todos os ônibus já funcionem com o equipamento até 2023. Porém, o Grande Recife Consórcio de Transporte apresentou um estudo para a Câmara de Vereadores e a instalação dos equipamentos vai impactar em R$ 0,33 no preço da passagem.

Autor do projeto

O autor do projeto, vereador do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), Alcides Teixeira Neto, afirma que o bom senso prevaleceu quanto aos prazos fixados. “Na câmara, o projeto dava o prazo de sete anos para finalizar a implementação. Isso é um absurdo, a gente não podia aceitar e principalmente o povo, que ia passar mais sete anos sem ar-condicionados nos ônibus. Em um acordo coletivo conseguimos reduzir para quatro anos. A partir de outubro, todos os ônibus que forem comprados deverão ter ar-condicionado”, afirmou.

Mais Lidas