Pernambuco

Finados: sepultamento no Grande Recife varia entre R$ 5 e R$ 8 mil


Apesar de ser um momento triste, até mesmo preparar um sepultamento é ação que requer planejamento financeiro

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 30/10/2019 às 16:03
Reprodução/O Povo na TV/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/O Povo na TV/TV Jornal Interior
Leitura:

Na vida a única certeza é a morte. Possivelmente você já ouviu essa frase por aí. Mas o processo que envolve a despedida de um familiar, um amigo, uma pessoa importante, nunca é tarefa fácil. Assim como em diferentes situações, pensar na própria morte ou na partida de outras pessoas exige planejamento financeiro. Pensando nessa questão, a produção da Rádio Jornal levantou dados e realizou uma pesquisa com os principais cemitérios do estado de Pernambuco.

No Recife, a Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), é a responsável pelos cinco cemitérios públicos da cidade. O diretor administrativo financeiro da Emlurb, Adriano Freitas, explica quais os serviços e valores oferecidos nos cemitérios: "Você consegue sepultar aqui em Santo Amaro, um velório popular, por R$ 5,38 o preço do velório e mais R$ 21,55 para sepultar em uma cova. Isso um corpo adulto. Se for um corpo de criança, os valores são menores ainda".

Leia também:

>> Custos de enterro em Pernambuco chega a R$23 mil

Estima-se que no Brasil, o gasto médio, em cemitérios particulares, custe R$ 2.500, o equivalente a 39 dias de trabalho. Os dados são da Associação Brasileira de Empresas Funerárias e Administradoras de Planos Funerários (Abredif). O estudo considera os gastos básicos como o caixão, sepultamento, alguns itens de decoração e transporte.

O diretor do Cemitério e Crematório Memorial Guararapes, Ricardo Credidio, detalha os preços dos serviços ofertados no cemitério. "A partir de R$ 8 mil o jazigo. Nós temos ossuários a partir de R$ 400. A cremação gira em torno de R$ 5.500.

É interessante notar, que ao contrário do que a maioria das pessoas imagina, a cremação pode sair mais barata que um sepultamento. O gerente de operações do cemitério e crematório Morada da Paz, Antônio Ricardo Santos comenta que a prática ainda é pouco usada, quando comparada ao sepultamento.

Uma alternativa são os planos funerários. A opção costuma ser oferecida pelos próprios cemitérios e funerárias, e podem ser adquiridos a partir de R$ 30 ao mês. Confira os detalhes na reportagem de Beatriz Albuquerque.

Ouça:


Mais Lidas