APLICATIVO

Governo de Pernambuco e PCR lançam aplicativo para orientar população sobre coronavírus à distância


As pessoas com sintomas de Covid-19 vão ter um primeiro suporte através de vídeochamada com enfermeiro ou médico

Publicado em 26/03/2020 às 16:40
Andréa Rêgo Barros/PCR
FOTO: Andréa Rêgo Barros/PCR
Leitura:

Com o intuito de evitar que a população procure as unidades de saúde desnecessariamente durante a situação de emergência causada pela pandemia do coronavírus, a Prefeitura do Recife e o Governo do Estado lançaram, nesta quinta-feira (26), um aplicativo web que garante ao recifense orientações virtuais sobre a covid-19. O “Atende em casa - Covid 19” permite a classificação de risco do paciente e, se necessário, uma vídeochamada (teleorientação) com enfermeiros ou médicos.

A ferramenta pode ser acessada por celular (smarthphone) ou computador através do endereço www.atendeemcasa.pe.gov.br, é indicada para os pacientes que apresentem sintomas gripais, que podem ser causados pelo novo coronavírus ou pelo vírus Influenza, por exemplo.

Saiba como usar o aplicativo

Quem desejar utilizar o aplicativo deve acessar o atendeemcasa.pe.gov.br do computador ou do smartphone e colocar informações pessoais como CEP, nome completo, idade e número de telefone, além de responder a um questionário sobre os sintomas que está sentindo. Após isso, o aplicativo dirá se trata-se de sintomas leves, em que o paciente deve ficar ou casa ou se trata-se de sintomas mais graves. Caso seja diagnosticada com sintomas graves, a pessoa vai receber uma chamada de vídeo de médicos ou enfermeiros que dará as orientações necessárias. Se o paciente não puder falar por vídeo, a ligação poderá ser feita apenas por áudio.

Triagem

Na primeira etapa de uso do “Atende em casa - Covid 19”, será feita a triagem da gravidade do caso a partir de um sistema de perguntas e respostas preparado pela equipe da Secretaria Municipal de Saúde. A partir das respostas ao questionário, o aplicativo web poderá recomendar que as pessoas com sintomas leves repousem e se cuidem em casa, por exemplo. Nos casos considerados moderados ou graves, a ferramenta abrirá uma vídeochamada para orientação remota com enfermeiro ou médico.

Monitoramento

Diariamente, por duas semanas, o paciente com sintomas de gripe leve receberá mensagens de monitoramento do seu estado de saúde, informações sobre medidas de prevenção para doenças respiratórias e orientações sobre o isolamento domiciliar. Se houver sinais de alerta de que os sintomas passaram a ser moderados ou graves, como febre persistente, falta de ar ou dor ao respirar, por exemplo, o paciente será direcionado a uma vídeochamada com um enfermeiro ou médico. Através da vídeochamada, os profissionais poderão fazer uma avaliação, passar as primeiras instruções ao paciente e, quando necessário, poderão encaminhá-lo para uma unidade de saúde.

O aplicativo foi desenvolvido pela Prefeitura do Recife em parceria com o Google, Pitang, Brany e Fábrica de Negócios e está sendo primeiramente disponibilizado para os moradores do Recife.


Mais Lidas