Ajuda

Internos de presídio em Pernambuco produzem máscaras para prevenir o coronavírus


Iniciativa está acontecendo em Caruaru, mas Secretaria de Justiça e Direitos Humanos pretende estender para outros presídios do estado

Priscila Miranda
Priscila Miranda
Publicado em 27/03/2020 às 9:47
Fábio Costa/TV Jornal
FOTO: Fábio Costa/TV Jornal
Leitura:

Reeducandos da Penitenciária José Plácido Domingo de Souza, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, produzirão, a partir desta sexta-feira (27), máscaras para serem utilizadas na prevenção do coronavírus. Cerca de 300 kg de acetato foram doados por um empresário local à unidade prisional.

No momento, os equipamentos serão destinados a unidades de saúde da região, como o Hospital Mestre Vitalino, Hospital de Urgência de Caruaru e UPA especializada de Caruaru.

Leia também: 'Não temos caso de coronavírus nos presídios de Pernambuco', diz Pedro Eurico

'Não é fácil, mas é um esforço em favor da vida', diz Paulo Câmara sobre quarentena

Coronavírus: Voluntários produzem protetores faciais para profissionais de saúde

O secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, define a iniciativa como essencial no processo de ressocialização e que está trabalhando para levar a ação para outros presídios do estado.

“Os presos vão produzir essas máscaras, que serão disponibilizadas para a área de saúde. Nós já estamos em contato com pessoal do Cotel, em Abreu e Lima. Em Limoeiro, a gente também está trabalhando neste sentido, e também em Tacaimbó. O que a gente precisa é a matéria-prima, porque até pra gente comprar está difícil. Então estamos pedindo a estas pessoas, a empresários que têm acesso a esses produtos”, disse Eurico.

Interessados em fazer doações do material para produção de máscaras pelo sistema prisional de Pernambuco podem entrar em contato através do telefone (81) 99488-2107.

Ouça a reportagem de Berg Santos:


Mais Lidas