Não é um atestado de óbito. A gente pode se curar, diz idoso recuperado do coronavírus

Com 79 anos, Jorge Santana também é diabético e hipertenso e conseguiu vencer o coronavírus

ESPERANÇA
Não é um atestado de óbito. A gente pode se curar, diz idoso recuperado do coronavírus

Ao todo, subiu para 34 o número de mortes por conta da Covid-19 em Pernambuco - Foto: Reprodução/ Internet

Segundo o boletim detalhado da Secretaria Estadual de Saúde (SES) desta segunda-feira (1º), mais 1.090 pacientes já se recuperaram do novo coronavírus em Pernambuco, totalizando 16.432 pessoas curadas da Covid-19 no Estado. Desse total, 4.817 são de casos graves e 11.615 casos leves. E neste grupo de pessoas que venceram a doença está o recifense Jorge Santana, de 79 anos.

Histórico do caso

Além de ser idoso, Jorge Santana também tem diabetes e hipertensão, fatores que geram um risco maior de complicações da covid-19. No mês de abril, ele começou a sentir perda do apetite. Também passou a sofrer perda do olfato e depois teve febre. “A princípio não associei a nenhuma infecção. Mesmo porque no mês anterior eu já tinha me vacinado e não pensei que pudesse ser sequer uma gripe”, comentou o idoso.

Alguns dias depois seu Jorge ficou um pouco desorientado. Foi quando a filha e a mulher perceberam e o levaram a um hospital. Na unidade de saúde foi confirmada uma pneumonia e ele já era um caso suspeito da covid-19. “Fiquei internado durante a semana toda e no sábado seguinte, mesmo sem ter os resultados dos exames, mas como havia diminuído a inflamação, eu tive alta. E voltei para casa com uma lista de remédios para comprar e tomar durante uma semana a mais”, contou.

Dois dias depois da alta veio a confirmação de que havia sido infectado pelo coronavírus. Ele detalha os sintomas que sentiu. “Era um cansaço muito grande que eu sentia. Uma indisposição para fazer qualquer coisa”, disse.

Recuperado, ele tranquiliza a população e diz que a doença não é um atestado de óbito, além de reforçar a importância do isolamento social. “A covid é extremamente perigosa. A melhor medida é o isolamento. É o distanciamento. Mas é possível sair dessa doença e colaborar para que outras pessoas não sejam infectadas por ela. Como hoje sou considerado curado, eu queria dizer para as pessoas que estão passando por isso ou que estão com medo, que a covid não é um atestado de óbito. A gente pode se curar”, concluiu.

Uso da hidroxicloroquina

Ainda de acordo com o aposentado, ele foi medicado com a hidroxicloroquina, que na época podia ser receitada, mas o tratamento medicamentoso não deu certo.

“A hidroxicloroquina que começaram a aplicar foi suspensa porque ela baixou de tal modo meus batimentos cardíacos que eu comecei a sentir quase um desespero e foi uma mal estar enorme. Uma benção, eu acredito que tenha sido, o médico de plantão era também cardiologista e percebeu que não podia ser normal aquele nível de batimento cardíaco e suspendeu o uso”, lembrou.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.