ELEIÇÕES 2020

Candidatura de Tulio Gadelha no Recife depende de um acordo com o PSB e outros partidos, diz Ciro Gomes


De acordo com o ex-ministro, a candidatura de Gadelha interessa, mas está atrelada a uma aliança nacional que vem sendo construída com o PSB, Rede e PV

Publicado em 10/06/2020 às 10:17
Diego Negreiros/Divulgação
FOTO: Diego Negreiros/Divulgação
Leitura:

Com a proximidade das eleições municipais, previstas para acontecer em 4 de outubro, os nomes para disputar o pleito vão ganhando força na capital pernambucana. Em entrevista ao Passando a Limpo desta quarta-feira (10), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) afirmou que apesar do interesse do partido em lançar candidaturas próprias em todas as capitais e grandes cidades do país, a postulação do deputado federal Tulio Gadelha à Prefeitura do Recife depende de uma grande aliança nacional que vem sendo costurada junto ao PSB, Rede Sustentabilidade e PV. O partido socialista tem como principal candidato para a sucessão do prefeito Geraldo Julio, o deputado federal João Campos.

“Essa candidatura vai acontecer em um ambiente onde estamos construindo uma grande aliança nacional com o PSB, que tem a sua mais importante célula do cenário nacional em Pernambuco, com a memória do inesquecível Miguel Arraes e da figura de Eduardo Campos, que nos faz muita falta pela habilidade, capacidade revelada de bom parlamentar e executivo. Essa aliança envolve também a Rede Sustentabilidade e o PV. Esses quatro partidos estão costurando uma aliança no Brasil inteiro. Então sim, a candidatura própria do Tulio interessa, mas ela vai ser construída em diálogo com esses companheiros dos outros partidos”, disse Ciro Gomes.

>> "A gente não pode banalizar 38 mil mortes", diz Ciro Gomes sobre coronavírus no Brasil

>> Ciro reafirma candidatura de Túlio Gadêlha a prefeito do Recife

>> Maia estuda 1º turno da eleição para 15 de novembro ou 6 de dezembro

Apesar da candidatura está atrelada à um possível acordo com os partidos citados, o ex-ministro elogiou a capacidade política de Tulio Gadelha e João Campos. “Recife tem essa sorte e esse privilégio de ter a possibilidade de escolher entre dois grandes talentos, não apenas de Pernambuco, mas do Brasil. Eu puxo a sardinha para o lado do Tulio Gadelha, que é um dos mais brilhantes e qualificados dos nossos quadros. Ele está maduro, conhece a realidade do Recife e tem a condição de oferecer mantendo o que está bom, uma inovação, um outro olhar sobre as questões concretas do povo, que é o que vai estar em debate no final das contas”, avaliou.

Ainda de acordo com Ciro Gomes, as eleições municipais precisam ser pensadas de forma estratégica para impor uma derrota eleitoral ao presidente Jair Bolsonaro. “A nossa orientação da direção nacional do partido é que lancemos candidatos próprios em todas as capitais e grandes cidades. Nisso, nós vemos um segundo motivo relevante para o voto: nós precisamos derrotar o Bolsonaro para que ele tome uma lição e mude de rumo para que o país possa se reencontrar em torno de um debate civilizado, que não fique nesse negócio de milícia, de perseguir poderes, jornalistas, academia. Então um bom projeto e um voto que no simbólico seja lido por todo mundo como um repúdio do povo brasileiro faz com que nossa candidatura com Tulio seja importante”, finalizou.

Ouça a entrevista com Ciro Gomes na íntegra:


Mais Lidas