ECONOMIA

Saiba as lojas e serviços que já funcionam em Pernambuco


Nesta segunda-feira (15) teve início a quarta fase do Plano de Convivência das Atividades Econômicas

Publicado em 15/06/2020 às 10:23
Felipe Ribeiro/ JC Imagem
FOTO: Felipe Ribeiro/ JC Imagem
Leitura:

Com o início da quarta fase do Plano de Convivência das Atividades Econômicas começando nesta segunda-feira (15), cem dos 185 municípios de Pernambuco reabrem algumas lojas e serviços que estavam paralisados em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Nesta fase, voltam a funcionar lojas de varejo com até 200 m²; serviços de venda, concessionárias e locadoras de veículos com 50% dos funcionários; salões de beleza e serviços de estética e treinos de futebol profissional. Todos têm regras específicas para operar e devem obedecê-las, além das medidas do protocolo geral, como o uso de máscaras.

De acordo com o governo do Estado, 85 municípios do Agreste e das Zonas da Mata Sul e Norte ficam fora da nova etapa de reabertura gradual por conta de algumas das maiores cidades dessas regiões, como Caruaru, Garanhuns, Palmares e Goiana, não terem apresentado tendência de queda no número de novos casos da covid-19, além de também terem registrado um aumento na demanda por leitos de terapia intensiva.

>> Veja lista das cidades de PE que tiveram reabertura do comércio adiada

>> "É possível salvar o ano", diz representante de movimento pela reabertura econômica em Pernambuco

>> 'Vamos avaliar semana a semana', diz secretário sobre reabertura gradual de atividades em Pernambuco

O plano da reabertura gradual da economia foi anunciado pelo governo no dia 1° de junho de 2020, 82 dias após a confirmação dos dois primeiros casos de coronavírus e deverá ser executado em até 11 semanas. Com isso, além dos serviços essenciais, como farmácias e supermercados, já estavam funcionando lojas de construção, comércio atacadista e drive-thru nos shoppings. O setor de construção civil também foi liberado. Todos com protocolos específicos de higiene.

Plantão do milho

Outra novidade desta segunda-feira é a volta do plantão do milho, no Ceasa. A partir de hoje, o local vai funcionar 24 horas para atender a compra de milho para o período junino. Mesmo sem festas juninas este ano por conta da pandemia do novo coronavírus, o pátio do Ceasa vai funcionar dessa forma até o dia 24 de junho para garantir a tradição das comidas de milho na casa da população.

Para evitar aglomerações, a abertura do período de venda de milho no Ceasa não terá festa, nem apresentação de bacamarteiros e sanfoneiros, como acontecia todos os anos. Além disso, a administração estuda o disciplinamento do trânsito na área interna do Centro e o distanciamento entre os produtores de milho que vão ofertar o produto. Por fim, o Ceasa ainda vai lançar uma campanha para que o público faça suas compras no período da tarde, evitando o horário de maior demanda do Centro de Abastecimento, que acontece pela manhã.

Protocolos de higiene

Sobre a higienização das lojas, o governo estadual reforça a importância da limpeza e desinfecção das superfícies mais tocadas (mesas, balcões, teclados, maçanetas, botões, etc.), de hora em hora. Carrinhos e cestas devem ser higienizados após o uso por cada cliente. Além disso, o estabelecimento deve utilizar intensivamente os meios de comunicação disponíveis para informar aos clientes sobre as medidas adotadas de higiene e precaução. Mídia interna e redes sociais devem ser utilizadas para divulgar as campanhas e as informações sobre a prevenção do contágio e sobre as atitudes individuais necessárias neste momento de crise.

Shopping Centers, open malls e galerias

A flexibilização do comércio não se aplica a estabelecimentos situados em shopping centers ou similares, que permanecem com operação liberadas apenas nos regimes de delivery e de Drive thru, com pontos de coleta em estacionamento. Já as unidades dos open malls estão permitidas no horário das 12 às 20h, quando projetados para permitir a ventilação natural, mediante a realização do controle e restrição no fluxo de clientes. Nesse caso, o atendimento terá capacidade máxima limitada a um cliente para cada 10 metros quadrados de área comum, excluindo os trabalhadores da conta. Também é admitido o funcionamento de galerias no horário das 9 às 18h, quando projetados para permitir a ventilação natural.

Quarta Fase da reabertura da economia em Pernambuco

O que já estava funcionando:

- Lojas de materiais de construção e delivery de comércio não essencial.

- Varejo de bairro, exclusivamente por delivery, e shoppings, por delivery e drive-thru.

- Comércio atacadista.

- Construção civil com 50% do seu efetivo e em horário livre.

- Clínicas e consultórios médicos, odontológicos e veterinários, óticas, clínicas de fisioterapia e de psicologia.

O que passa a funcionar:

- Lojas de varejo com até 200 m² de espaço aberto para clientes.

- Serviços de venda, locação e vistoria de veículos com 50% dos funcionários

- Salões de beleza e serviços de estética, com atendimento de um cliente por vez, por agendamento, sem fila de espera e com higienização de um cliente e outro

- Treinos de futebol profissional


Mais Lidas