Profissionais da rede particular de ensino protestam por retorno das aulas em Pernambuco

De acordo com os profissionais das instituições, muitos pais também querem o retorno das aulas presenciais

VOLTA àS AULAS
Profissionais da rede particular de ensino protestam por retorno das aulas em Pernambuco

Protesto das escolas particulares no Palácio. - Foto: Yacy Ribeiro/ JC Imagem

Desde março deste ano, as aulas presenciais na rede particular de ensino em Pernambuco foram paralisadas. Após seis meses, os representantes dessas instituições pedem a retomada das aulas presenciais. Na manhã desta quinta-feira (3), os profissionais se reuniram em frente ao Palácio Campos das Princesas, no bairro de Santo Antônio, em Recife, para entregar um novo protocolo de reabertura ao Governo do Estado.

A comissão formada por dez diretores de escolas particulares foi recebida pelas secretarias da Casa Civil e da Educação. O ato ocorreu depois do Governo de Pernambuco prorrogar a suspensão das aulas, como forma de conter o avanço do novo coronavírus.

O presidente das escolas particulares, José Ricardo Diniz, explicou que os profissionais querem que sejam oferecidas duas modalidades de ensino: presencial e remota.

“Reivindicamos o direito de oferecer as duas modalidades. A remota, que já está sendo ofertada, e a presencial, para aquelas famílias que entendem e precisam que seus filhos voltem às aulas no espaço físico, com todo cuidado e acolhimento”, explicou.

De acordo com o sindicato das escolas particulares, desde junho que a categoria aguarda uma resposta do governo. Segundo eles, a pauta que sugere a volta das aulas nas 2.400 instituições de Pernambuco foi discutida com os secretários de educação e de saúde do estado.

A coordenadora de uma escola no Recife Andréa Alves afirma muitos pais e mães querem o retorno das escolas.

“Até agora nenhuma resposta. Estamos com pais e mães de alunos aqui presentes, pessoas que precisam sair para suas atividades e infelizmente não podem, pois as crianças dependem dessas instituições”.

Protesto

O protesto aconteceu de forma pacífica. Agentes de trânsito acompanharam a movimentação. No fim da manhã, uma comissão foi recebida por representantes do governo.

Ouça a reportagem de Airton Vasconcelos:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.