Violência

Tiroteio em bar: major da PM é indiciado por triplo homicídio e dupla tentativa de homicídio


O tiroteio aconteceu no dia 6 de setembro, em um bar na Zona Sul do Recife, e deixou três mortos; PM trocou tiros com um policial penal

Carol Coimbra
Carol Coimbra
Publicado em 07/10/2020 às 13:23
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

A Polícia Civil concluiu o inquérito que investigava o tiroteio envolvendo um major da Polícia Militar e um policial penal em um bar em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, no dia 6 de setembro. A confusão terminou com três pessoas mortas.

O major da PM José Dinamérico Barbosa da Silva Filho, de 49 anos, foi indiciado por triplo homicídio e duas tentativas de homicídio. Já policial penal, Ricardo de Queiroz, de 49 anos, foi indiciado por tentativa de homicídio. O inquérito está no Ministério Público desde o final do mês passado.

Punições administrativas

A Corregedoria da Secretária de Defesa Social (SDS) também encerrou a primeira fase das investigações.
O major José Dinamérico Barbosa da Silva Filho, de 49 anos, foi encaminhado para uma avaliação do Conselho de Justificação. Lá será decidido se ele continua ou não na corporação.

Quanto ao policial penal, Ricardo de Queiroz, de 49 anos, a corregedoria pediu a instauração de um processo administrativo disciplinar.

As duas determinações dependem agora da assinatura de uma portaria pelo governador Paulo Câmara.

Relembre o Caso

O major da Polícia Militar José Dinamérico Barbosa da Silva Filho, de 49 anos, e o policial penal Ricardo de Queiroz Costa, de 40 anos, estavam no Bar do Primo, localizado na Rua Professor José Brandão, no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, quando começaram uma discussão. O caso aconteceu no dia 6 de setembro.

Houve troca de tiros e, além dos envolvidos, outras pessoas também ficaram feridas. Pelo menos sete viaturas da Polícia Militar foram enviadas ao local. Policiais do 19º Batalhão aprenderam, no bar, três pistolas, quatro carregadores de pistolas e 39 balas (24 munições de calibre 9mm e 15 de calibre 380.).

Na ocorrência, sete pessoas foram atingidas pelos disparos, incluindo os envolvidos na briga. Uma vítima faleceu no local e outra veio a óbito em uma unidade hospitalar, para onde foi socorrido. No dia 9 de setembro, mais uma vítima faleceu. Os três estavam na mesma mesa.

As vítimas fatais foram o corretor Ekel de Castro Pires, 62 anos, o empresário Cláudio Bezerra Bandeira de Melo Sobrinho, 57 anos, e George Mauro Vasconcelos, de 70 anos.


Mais Lidas