OAB-PE lança campanha de combate às fake news nas eleições 2020

O objetivo da campanha, além do combate à desinformação, é conscientizar o eleitor sobre a importância do voto

ELEIçõES 2020
OAB-PE lança campanha de combate às fake news nas eleições 2020

O presidente da OAB fez um apelo para as pessoas não transmitirem notícias falsas sem antes conferir se o conteúdo é ou não verdadeiro. - Foto: Google Street View

A Ordem dos Advogados do Brasil Secção Pernambuco (OAB-PE) lançou a campanha “Vote Consciente”. A iniciativa tem o objetivo de ajudar no controle das fake news em relação às eleições municipais deste ano. O projeto conta com apoio do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) e da Associação das Empresas de Rádio e Televisão do Estado (ASSERPE).

O presidente da OAB-PE, Bruno Batista, falou sobre a campanha.

“O objetivo é, primeiro, esclarecer com relação à importância do voto, os papéis desempenhados do prefeito e vereador para que o eleitor possa acompanhar de perto o exercício do mandato. Por outro lado, também tem o objetivo de conscientizar o eleitor da importância do seu voto, ele participar da democracia e também o combate às fakes news, a desinformação”, esclareceu.

O presidente da OAB fez um apelo para as pessoas não transmitirem notícias falsas sem antes conferir se o conteúdo é ou não verdadeiro.

“É importante que o eleitor cheque as informações antes de retransmitir, e a principal forma de checar é por meio dos veículos de comunicação, jornal, televisão, rádio, os meios mais confiáveis de conferir a veracidade ou não daquela notícia. O eleito pode ter acesso a nossa campanha, ela já está sendo difundida tanto no rádio e outros meios quando nas redes sociais da OAB-PE. Pedimos para que isso seja disseminada para fazermos uma corrente do bem”, disse.

O eleitor também pode encontrar mais informações no site oabpe.org.br.

Fake news

As “fake news” são notícias falsas que causam um desserviço à sociedade porque geram confusão, desinformação e preocupações sem fundamentos sobre diversos assuntos. Os principais meios de propagação das fake news são as redes sociais.

Ouça a reportagem de Eduarda Oliveira:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.