Execução

Mãe e filho são executados dentro de casa no Cabo de Santo Agostinho


A motivação do crime teria a ver com tráfico de drogas; uma das vítimas tinha sido o pai no dia anterior

Carol Coimbra
Carol Coimbra
Publicado em 22/10/2020 às 9:06
Bruno Campos/JC IMAGEM
FOTO: Bruno Campos/JC IMAGEM
Leitura:

Mãe e filho foram assassinados a tiros dentro de casa na segunda travessa de Bela Vista, na Comunidade Chiado do Rato, no bairro de Ponte dos Carvalhos, no Cabo de Santo Agostinho. O crime aconteceu na madrugada desta quinta-feira (22).

O delegado Alalmo Lima, do Departamento de Homicídios e Proteção (DHPP), que está à frente do caso e capitaneou as diligências, detalhou como aconteceu o crime.

“O episódio aconteceu por volta das 3h, quando pelo menos três algozes entraram na residência utilizando uma serra e serraram o cadeado. E, nisso, pegaram de surpresa tanto mãe quanto filho. Ambos sofreram diversas lesões de projétil de arma de fogo, foram catalogados mais de dez lesões na vítima do sexo masculino e cinco na genitora dessa vítima. No cenário de crime, por a casa não ter lugar de evasão, porta de saída, eles foram encurralados. Também foram catalogados no local diversas cápsulas de calibre de pistola .40”, informou.

Motivação

Segundo o delegado, o motivo da execução teria sido relacionado ao tráfico de drogas.

“O registro do boletim de ocorrência que ordenei para dar instauração ao inquérito policial eu tive por cognição uma retaliação por dívida de tráfico de drogas. Tendo em vista que o filho é usuário de drogas e o que denota também nessa comunidade que é chamada de ‘Chiado do Rato’ é que é intenso o tráfico de drogas e a vítima do sexo masculino possivelmente estava a dever e não quitou a dívida do consumo de drogas e houve essa retaliação por parte dos criminosos”, contou.

Pai

A vítima do sexo masculino, Pedro Vinicius tinha, tido um filho que nasceu nesta quarta-feira (21). Ele estava se preparando para ir ao hospital na manhã desta quinta (22) buscar a esposa e o bebê mas foi surpreendido na madrugada e executado.

Ouça a reportagem de Mônica Ermírio:


Mais Lidas