Recife registra nova escola particular com caso de covid-19 após volta às aulas

O Colégio Grande Passo, em Boa Viagem, confirmou um caso de contaminação pela doença; outra escola na Zona Norte havia registrado estudantes contaminados

VOLTA àS AULAS
Recife registra nova escola particular com caso de covid-19 após volta às aulas

O Colégio Grande Passo, em Boa Viagem, confirmou caso - Foto: Reprodução/NE10 Interior

A capital pernambucana registrou mais uma escola com caso confirmado de covid-19 após a reabertura para aulas presenciais. No Colégio Grande Passo, que fica localizado no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, houve um caso positivo da covid-19 em uma estudante do 2º ano do ensino médio, o que obrigou a escola a interromper as aulas na turma dela.

De acordo com a diretora pedagógica da escola, Solange Mota, a aluna contaminada não teve contato com outras salas e, por isso, as aulas presenciais poderão continuar para os outros grupos.

Para o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino, a decisão do colégio foi correta, como relatou o vice-presidente Arnaldo Mendonça.

“As escolas estão preparadas para funcionar nesse período de pandemia. Ninguém nunca ouviu falar de uma loja, de um bar, de um escritório, restaurante, nenhum lugar em que uma pessoa apareceu infectada e todos os outros foram para o isolamento trabalhando home office. Isso só acontece nas escolas porque, voltamos a afirmar, escola é onde se tem controle”, destacou.

Outro colégio que teve casos de alunos com o novo coronavírus foi o Damas, que fica no bairro das Graças, na Zona Norte da cidade. As aulas acontecem apenas para os alunos do 3º e 2º ano do ensino médio, que voltaram às atividades presenciais no último dia 13 de outubro. Na manhã desta quinta-feira (22), o movimento de estudantes na escola foi pequeno.

De acordo com o comunicado emitido pelo colégio, as turmas do 3º ano tiveram atividades presenciais suspensas após alguns alunos terem sido diagnosticados esta semana com o novo coronavírus. Mas, ainda segundo a instituição, os estudantes foram contaminados antes do retorno às aulas, durante um encontro fora do ambiente escolar.

Leia Também: Volta às aulas: pesquisadora diz que menor taxa de transmissão da covid-19 seria mais seguro

Após infecção de alunos em escola particular, Sintepe diz que situação comprova preocupação de professores

Sindicato dos professores

O Sindicato dos Professores de Pernambuco alegou que os fatos são indicativos de que as aulas presenciais não devem continuar.

“Os acontecimento no colégio damas demostram exatamente que a decisão do sindicato dos professores está certa. No entendimento que não é o momento para a retomada das atividades presenciais. A pandemia não foi dominada”, afirmou.

Aulas

As aulas nas turmas dos dois colégios ficarão suspensas por 14 dias e só devem voltar no início do próximo mês.

Ouça a reportagem de Max Augusto: 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.