Cientista político comenta pesquisa Ibope/JC/Rede Globo para Prefeitura do Recife

Antonio Lavareda falou no Passando a Limpo desta terça (10) da mais recente pesquisa de intenção para prefeito do Recife; confira o que aponta o levantamento

ELEIçõES 2020
Cientista político comenta pesquisa Ibope/JC/Rede Globo para Prefeitura do Recife

Candidatos à prefeitura do Recife. - Foto: Reprodução/Internet

Em entrevista ao Passando a Limpo desta terça-feira (10), o cientista político Antonio Lavareda falou sobre última a pesquisa Ibope/JC/Rede Globo divulgada na segunda-feira (9). Segundo o especialista, uma das surpresas da pesquisa foi o começo de uma rejeição à candidata Delegada Patrícia (Podemos).

“A surpresa dessa pesquisa é o declínio acentuado nessa pesquisa da Delegada Patrícia. Ela perdeu quatro pontos do levantamento anterior para esse e é nítido que se dá uma troca pelo campo de votos da direita, entre a delegada e Mendonça. É mais ou menos uma gangorra. A delegada tem o seu pior desempenho no segmento feminino, ela fica abaixo de dois dígitos. Embora ela tenha 12% do total, tem apenas 8% entre as mulheres. As mulheres são disparados o maior percentual do eleitorado, são 57% quase 6 em cada 10 eleitores do Recife, são eleitoras”, destacou.

De acordo com o levantamento, a vaga do segundo turno contra João Campos (PSB) está agora entre Marília Arraes (PT) e Mendonça Filho (Democratas).

“Se falarmos em campos políticos, ideológicos, vemos que da pesquisa passada para essa, o campo da esquerda está em expansão, saiu de 49% para 54% agregado de intenções de voto de João Campos e de Marília Arraes, ambos cresceram. Não se mostrou entre eles a troca de votos. Já no campo da direita, sobretudo pegando os dois principais candidatos, se tem uma estabilidade. Os candidatos tinham 29% e continuam com 29%. Nós temos, nessa reta final, duas possibilidades que devem ser encaradas: a primeira é um segundo turno de esquerda. Seria o único segundo turno em capitais do Brasil entre partidos de esquerda nas capitais, apenas em Recife isso ocorreria. E outra possibilidade é uma convergência dos eleitores de direita, para ultrapassar a candidata Marília, que está em viés de alta, ultrapassar ela e colocar um representante seu no segundo turno”, afirmou Lavareda.

Confira a entrevista na íntegra: 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.