PESQUISA

Preço da cesta básica sobe 5,06% na Região Metropolitana do Recife, diz Procon PE


O leite em pó, a batata inglesa e a salsicha foram os itens responsáveis por elevar o preço da cesta básica na Região Metropolitana do Recife

Yuri Nery
Yuri Nery
Publicado em 17/11/2020 às 15:47
Agência Brasil
FOTO: Agência Brasil
Leitura:

Quem for ao supermercado no mês de novembro vai encontrar um novo aumento no preço da cesta básica. Uma pesquisa realizada pelo Procon Pernambuco aponta um reajuste de 5,06% na Região Metropolitana do Recife. De acordo com o gerente de atendimento do órgão estadual de defesa do consumidor, Pedro Cavalcanti, a alta no preço geral foi influenciada principalmente por itens como a batata inglesa e o leite em pó.

“Em termos reais, a cesta básica foi de R$ 470 para quase R$ 500. Isso é um impacto muito grande no salário mínimo, na casa dos seus 50%. E de fato, puxando a relação dos itens que mais aumentaram, tem o leite em pó que aumentou 60%, a batata inglesa 55%, e em terceiro lugar a salsicha com 25%”, destacou.

Pandemia

O aumento registrado no Grande Recife é um dos mais expressivos, desde a fase mais crítica da pandemia da covid-19, como afirma Pedro Cavalcanti.

“Isso é um reflexo desde o início da pandemia. Têm vários fatores envolvidos. De março para maio/junho, teve já um aumento expressivo. Depois uma certa estabilização. Mas de agosto, setembro a outubro, nesses três meses, de fato, percebemos o aumento. E de forma destacada agora, de outubro para novembro, com essa alta de 5% no valor da cesta básica”, disse.

Pesquisa de preços

Para tentar economizar, a melhor dica continua sendo a pesquisa de preços. O gerente de atendimento recomenda que os consumidores consultem as planilhas elaboradas pelo Procon Pernambuco, antes de irem às compras.

“A pesquisa de preço do Procon abrange toda a Região Metropolitana (...) e faz de forma destacada por estabelecimento. Então o consumidor, em posse dessa tabela, ele pode saber com exatidão em qual estabelecimento aquele produto está mais barato, e assim poder economizar melhor”, finalizou.

As tabelas com os valores dos itens por estabelecimento comercial estão disponíveis no site do Procon Pernambuco.


Mais Lidas