ELEIÇÕES 2020

Candidato a prefeito de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL) testa positivo para a covid-19


Guilherme Boulos (PSOL) e Bruno Covas (PSDB) disputam o segundo turno para a Prefeitura de São Paulo

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 27/11/2020 às 16:59
Reprodução/Facebook
FOTO: Reprodução/Facebook
Leitura:

O candidato à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), testou positivo para a covid-19, segundo informou sua assessoria, nesta sexta-feira (27). De acordo com a nota da campanha do candidato, ele não apresenta qualquer sintoma da doença e vai seguir em quarentena pelo período necessário.

Guilherme Boulos participaria do debate da Globo, na noite desta sexta-feira (27), ao lado do seu oponente no segundo turno, Bruno Covas (PSDB), que disputa a reeleição da Prefeitura de São Paulo. A emissora cancelou o debate.

>> "Não foi feita para atacar privilégios, mas está atacando direitos', diz Boulos sobre Reforma da Previdência

>> Boulos e Haddad divergem sobre indulto a Lula

>> Boulos evita comparação com Haddad: conheço a realidade não de ouvir falar ou ler em livro

Pelo Twitter, Boulos disse que sua campanha pediu à Globo para que o debate seja realizado de forma virtual.

 

Confira a nota completa

"Comunicamos que o candidato Guilherme Boulos testou positivo para Covid-19 na tarde desta sexta-feira, mesmo sem apresentar qualquer sintoma da doença.

Na segunda-feira, a campanha foi informada de que a deputada Sâmia Bonfim, do PSOL, que esteve em uma agenda pública da campanha na sexta-feira passada, havia testado positivo. No encontro, Boulos e Sâmia seguiram todas as medidas sanitárias recomendadas, como uso de máscaras e álcool em gel.

Seguindo as orientações do Ministério da Saúde, Guilherme Boulos suspendeu as atividades de rua, dedicou-se a agendas em locais reservados e com público restrito, sempre resguardando as recomendações sanitárias, e fez o teste RT-PCR.

Diante do resultado positivo, Guilherme Boulos irá cumprir o protocolo de quarentena pelo período necessário. Toda a equipe que trabalha na campanha e que tem contato próximo com o candidato será testado a partir de agora.

O candidato reforça a preocupação que tem afirmado nos últimos dias sobre os indícios de uma segunda onda da pandemia, até aqui negligenciada pelos governos estadual e municipal, responsáveis pela aplicação das medidas.

A campanha seguirá atuante nesta reta final para apresentar o projeto de mudança que São Paulo precisa e fazer a esperança que a gente vê nas ruas desaguar numa vitória no próximo domingo."


Mais Lidas