Calendário do Bolsa Família, com 13º salário e possivelmente auxílio emergencial, começa na próxima semana; veja se recebe

Além do 13º salário, cadastrados do Bolsa Família devem ser primeiros a receber auxílio emergencial

PAGAMENTOS
Calendário do Bolsa Família, com 13º salário e possivelmente auxílio emergencial, começa na próxima semana; veja se recebe

Em março, mais beneficiários começam também a receber o Bolsa Família via Caixa Tem - Foto: JC Imagem

O calendário de pagamentos do 13º salário Bolsa Família 2021 teve início em fevereiro, para um grupo de beneficiários, e continua, no mês de março. Os pagamentos do 13º salário do Bolsa Família seguem até abril, junto com o crédito normal do benefício. [confira o calendário abaixo]

É possível também, segundo foi informado pelo Governo Federal e adiantado com exclusividade pelo SBT News, que o auxílio emergencial 2021 comece a ser pago junto com o calendário do Bolsa Família, ainda neste mês.

 

>> Calendário: Pagamentos do auxílio emergencial 2021 podem começar na próxima semana; veja possíveis datas

>> Governo deve publicar MP do auxílio emergencial nesta sexta-feira (12)

 

Além disso, em fevereiro, novos beneficiários do Bolsa Família começaram a receber via Caixa Tem, a poupança social da Caixa Econômica Federal. Em março, mais beneficiários vão começar a receber o Bolsa Família via Caixa Tem.

 

>> Caixa Tem, usado para pagamento do auxílio emergencial, tem calendário de atualização de cadastro divulgado pela Caixa Econômica

>> Calendário: Usado no pagamento do auxílio emergencial, veja se você pode atualizar cadastro no Caixa Tem, neste fim de semana

>> Novo auxílio emergencial: Câmara dos Deputados conclui votação da PEC Emergencial; o que acontece agora?

 

Calendário

O Bolsa Família começa a ser depositado no dia 18 de março, que também é quando deve ter início o pagamento do auxílio emergencial 2021 para esse público, segundo previsão adiantada pelo SBT News e confirmada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

Calendário do Bolsa Família e possivelmente do auxílio emergencial em março

  • 18/03 - NIS final 1
  • 19/03 - NIS final 2
  • 22/03 - NIS final 3
  • 23/02 - NIS final 4
  • 24/03 - NIS final 5
  • 25/03 - NIS final 6
  • 26/03 - NIS final 7
  • 29/03 - NIS final 8
  • 30/03 - NIS final 9
  • 31/03 - NIS final 0

  

>> Passo a passo: Saiba como atualizar o cadastro no Caixa Tem para não perder o novo auxílio emergencial

>> Veja qual a documentação necessária para atualizar cadastro no novo auxílio

>> Novo auxílio emergencial terá 'regra do CPF'; saiba mais e veja como se cadastrar

>> Beneficiários devem atualizar cadastro no Caixa Tem para ter direito ao novo auxílio emergencial

 

13º salário do Bolsa Família

Além do pagamento normal e, possivelmente, do auxílio emergencial, os beneficiários  do Bolsa Família também recebem o 13º salário, pago pelo Governo do Estado. [Confira aqui o calendário completo do 13º salário do Bolsa Família]

Em março, recebem 13º salário do Bolsa Família os nascidos de maio a agosto.

 

>> Auxílio emergencial 2021 com valores de até R$ 375 é confirmado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes

>> Calendário do auxílio emergencial 2021 para beneficiários do Bolsa Família: veja possíveis datas de pagamento em março e abril

>> Auxílio emergencial em 2021: valores de R$ 175, R$ 250 e R$ 375 podem aumentar?

>> Auxílio emergencial 2021: mães chefes de família vão receber valor em dobro de novo?

>> Veja como será o auxílio emergencial de R$ 175, R$ 250 e R$ 375 em 2021: parcelas, beneficiários, pagamento e outras respostas

 

Pagamentos do auxílio emergencial 2021

O governo já tem a pronto um calendário inicial de pagamentos do auxílio emergencial. Com a aprovação pelo Congresso da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 186/2019, a PEC Emergencial, nessa quinta (11) - que abre espaço para o auxílio emergencial, nas contas públicas - o auxílio emergencial deve começar a ser pago na próxima semana, segundo adiantou com exclusividade o SBT News.

calendário inicial do auxílio emergencial 2021 tem como base a programação de 2020. Como o público do Bolsa Família tem uma base cadastral mais estruturada, deve ser o primeiro a receber o auxílio emergencial em 2021, segundo o SBT News. Tal grupo recebe sempre nos últimos dias do mês.

 

Valores

Os valores do novo auxílio emergencial também foram divulgados pelo Governo. Para 2021, o auxílio emergencial será de R$ 175 a R$ 375 por quatro meses (março a junho).

Para a família monoparental dirigida por mulher, o valor será de R$ 375; para um casal, R$ 250; e para o homem sozinho, de R$ 175.

 

Como atualizar cadastro para receber o auxílio emergencial 2021 e acompanhar pagamentos

aplicativo para acompanhar o recebimento das novas parcelas do auxílio emergencial, o Caixa Tem, será o mesmo de 2020.

No entanto, a Caixa Econômica Federal divulgou um calendário para atualização de cadastro no Caixa Tem, para recebimento do auxílio emergencial 2021.

 

Beneficiários do auxílio emergencial

Além do público do Bolsa Família, também devem ser beneficiados pelo novo auxílio emergencial os inscritos no Cadastro Único e os trabalhadores informais. O SBT News apurou que as cotas previstas na MP, a ser publicada na próxima semana, serão diferenciadas.

Além dos valores de R$ 250 previstos para a maior parte dos beneficiados, haverá outras duas cotas: R$ 175 para pessoas sozinhas (unifamiliar) e R$ 375 para as mulheres chefes de família (monoparentais).

  • Auxílio emergencial de R$ 175: inscritos no Bolsa Família, Cadastro Único e trabalhadores informais sozinhos (unifamiliares)
  • Auxílio emergencial de R$ 250: a maior parte dos beneficiários. Inscritos no Bolsa Família, Cadastro Único e trabalhadores informais, que não são sozinhos (unifamiliares) ou chefes de família (família monoparental).
  • Auxílio emergencial de R$ 375: para mulheres chefes de família (famílias monoparentais) inscritas no Bolsa Família, Cadastro Único e trabalhadoras informais

Medida Provisória

Os valores e o período de repasses (mais 4 meses) do novo auxílio emergencial serão definidos por uma medida provisória (MP), que provavelmente será divulgada nesta sexta (12), agora que o Congresso fechou a tramitação da PEC Emergencial 186, aprovada em primeiro turno no Senado.

 

Pagamento via Caixa Tem

A Caixa Econômica Federal iniciou, em dezembro, o pagamento aos beneficiários do Programa Bolsa Família, com os serviços da Conta Poupança Social Digital (Caixa Tem).

Mais de nove milhões de pessoas que ainda não possuem conta bancária poderão receber o benefício por meio de crédito na conta digital, sacar com o cartão Bolsa Família e movimentar os valores pelo aplicativo Caixa Tem.

 

Cronograma de recebimento via Caixa Tem

A abertura das contas digitais (Caixa Tem) para crédito do Bolsa Família está sendo feita de forma escalonada.

Os primeiros a receber os recursos com os serviços da Conta Poupança Social Digital foram os beneficiários de NIS com final 9 e 0, seguindo a data de crédito regular do Programa.

Na primeira etapa, que ocorreu em dezembro, cerca de 1,5 milhão de pessoas (16,5% do total de cidadãos com direito ao benefício neste período) receberam os valores do Bolsa Família pelo Caixa Tem

Em janeiro de 2021, mais 2,2 milhões de famílias receberam os recursos com os serviços da Conta Poupança Social Digital, com o NIS terminado em 6, 7 ou 8. 

Em fevereiro, os beneficiários com Número de Identificação Social (NIS) terminado em 3, 4 e 5 começaram a receber o Bolsa Família via poupança social digital, Caixa Tem

Em março, chega a vez dos últimos beneficiários começarem a receber via Caixa Tem. Serão contemplados aqueles com NIS terminado em 1 ou 2.

Mês a mês, de acordo com o último digito no NIS, os beneficiários recebem o benefício do Bolsa Família com os serviços da Conta Poupança Social Digital, conforme calendário:

  • Dezembro de 2020 - beneficiários com NIS terminado em 9 ou 0
  • Janeiro de 2021 - beneficiários com NIS terminado em 6, 7 ou 8
  • Fevereiro de 2021 - beneficiários com NIS terminado em 3, 4 ou 5
  • Março de 2021 - beneficiários com NIS terminado em 1 ou 2

 

 Mais informações

As informações sobre os benefícios das famílias podem ser acessadas nos aplicativos Bolsa Família e Caixa Tem. Também é importante ficar atento aos extratos bancários. Neles, muitas informações importantes podem ser acompanhadas, como bloqueios e cancelamentos.

Para outras informações, o cidadão também pode utilizar o Teleatendimento pelo número 121. No site da Caixa, é possível encontrar tutoriais de como receber e movimentar os benefícios no aplicativo Caixa Tem.

 

Abertura das contas

A abertura das contas será feita de forma automática e escalonada pela Caixa Econômica, sem a necessidade de apresentação de documentos ou comparecimento às agências.

Além de movimentar o benefício pelo aplicativo, os beneficiários poderão continuar sacando os recursos, por meio do Cartão Bolsa Família ou Cartão Cidadão.

 

Ampliação de uso da Poupança Social

No dia 22 de outubro, o presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou a Lei nº 14.075/2020, que permitiu à União, Estados e Municípios realizar pagamentos de diversos benefícios sociais e previdenciários em Conta Poupança Social Digital.

Antes da sanção da Lei, a conta era utilizada exclusivamente para os pagamentos dos Auxílio Emergencial, Auxílio Emergencial Extensão, Saque Emergencial FGTS e Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm). 

 

Como movimentar a conta

A Conta Poupança Social Digital é uma poupança simplificada, sem tarifas de manutenção, com limite mensal de movimentação de R$ 5 mil. Para utilizá-la, não é preciso gerar nova senha. O beneficiário poderá usar a mesma senha do cartão social.

Logo após o crédito dos valores, é possível realizar compras em supermercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos com o cartão de débito virtual e QR Code, por meio de mais de nove milhões de maquininhas de cartão espalhadas por todo o Brasil.

O beneficiário também poderá realizar o pagamento de contas de água, luz, telefone, gás e boletos em geral pelo próprio aplicativo ou nas casas lotéricas através da opção “Pagar na Lotérica” do Caixa Tem, além de poder realizar saques da conta com o cartão do Programa Bolsa Família ou Cartão Cidadão.

 

Cartão de débito virtual

Para utilizar o cartão, o beneficiário precisa gerá-lo, entrando no aplicativo e acessando o ícone Cartão de Débito Virtual. Feito isso, o usuário deverá digitar a senha do Caixa Tem.

Em seguida, aparecerão os seguintes dados: nome do cidadão, número e validade do cartão, além do código de segurança. Ao lado do código, é preciso clicar em “gerar”. Pronto. O cartão está disponível.

O código de segurança vale para uma compra ou por alguns minutos. Para realizar uma nova compra é preciso gerar um novo código. Com o Cartão de Débito Virtual Caixa é possível fazer compras pela internet, aplicativos e sites de qualquer um dos estabelecimentos credenciados. 

Pagamento nas maquininhas

Além da possibilidade de uso do cartão de débito virtual, disponível para compras online, o Caixa Tem oferece a opção “Pague na maquininha”, forma de pagamento digital que pode ser utilizada nos estabelecimentos físicos habilitados.

É uma funcionalidade por leitura de QR Code gerado pelas maquininhas dos estabelecimentos e que pode ser facilmente escaneado pela maioria dos telefones celulares equipados com câmera.

Quando o cliente seleciona a opção “Pague na maquininha”, no aplicativo, automaticamente a câmera do celular é aberta. O usuário deve então apontar o telefone para leitura do QR Code gerado na maquininha do estabelecimento.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.