RACISMO

Ex-policial Derek Chauvin é condenado pelo homicídio de George Floyd


Derek foi filmado ajoelhado no pescoço de George Floyd por mais de 9 minutos, enquanto ele reclamava que não conseguia respirar

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 20/04/2021 às 18:59
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

Uma decisão histórica na luta pelos direitos civis dos negros e contra a violência policial foi tomada, nesta terça-feira (20), nos Estados Unidos. O ex-policial de Mineápolis Derek Chauvin foi condenado por homicídio no episódio de prisão e morte de George Floyd. A morte do homem negro de 46 anos, em maio de 2020, desencadeou uma onda de protestos contra racismo nos Estados Unidos e ao redor do mundo.

O júri de 12 membros considerou Derek Chauvin, de 45 anos, criminalmente responsável pela morte de Floyd. O ex-policial, que é branco, foi gravado ajoelhado sobre o pescoço de George Floyd por mais de nove minutos, enquanto ele reclamava repetidamente que não conseguia respirar. O assassinato aconteceu após o homem negro sofrer uma abordagem por supostamente usar uma nota falsificada de vinte dólares em um supermercado.

>> Juiz rejeita moção para absolver policial pela morte de George Floyd, nos Estados Unidos

>> George Floyd morreu devido a 'baixo nível de oxigênio', diz médico no julgamento

>> Em entrevista no Roda Viva, Luiza Trajano diz que chorou ao compreender o que era racismo estrutural

>> Após polêmica com programa do Magazine Luiza, advogada explica por que não existe racismo reverso

Julgamento

Foram três semanas de depoimentos, onde foram ouvidas 45 testemunhas, incluindo transeuntes, policiais e especialistas médicos. Os jurados iniciaram suas deliberações na segunda-feira (19).

O tribunal de Mineápolis foi cercado por barricadas e vigiado por agentes da Guarda Nacional.


Mais Lidas