BUSCAS

Polícia diz que Lázaro Barbosa, o serial killer de Brasília, dorme nas árvores


Lázaro Barbosa é o principal suspeito de assassinar uma família em Brasília

Com informações do JC Online
Com informações do JC Online
Publicado em 16/06/2021 às 17:32
Reprodução/ Internet
FOTO: Reprodução/ Internet
Leitura:

Cães, helicópteros, policiais à paisana e mais de 200 agentes. Esses são alguns artifícios que estão sendo utilizados pelos Estados de Goiás e do Distrito Federal para tentar capturar Lázaro Barbosa de Sousa, de 32 anos. Chamado nas redes sociais de "serial killer de Brasília", o homem é procurado há oito dias por ser o principal suspeito de assassinar quatro pessoas de uma mesma família.

Na fuga, Lázaro já fez várias pessoas reféns, roubou carros, atirou contra policiais - baleando dois agentes - além de quase ter incendiado uma casa com uma família dentro. Na terça-feira (15), ele chegou a cobrir reféns de uma fazenda com folhas para impedir que os helicópteros vissem as vítimas. Ele fugiu após a chegada dos policiais.

Nesta quarta-feira (16), durante a madrugada, Lázaro invadiu uma fazenda na zona rural de Edilândia, em Goiás. Por lá, ele preparou comida e fugiu novamente. Os policiais pretendem fechar o cerco contra o criminoso ainda nesta quarta.

Em entrevista à Rede Globo, o porta-voz da Polícia Militar do Distrito Federal, major Michello Melo, apontou que o suspeito pode estar dormindo em cima das árvores para se esconder. "Ele é um mateiro, um homem que conhece a mata, é criado nessa região, conhece cada detalhe. Além disso, ele é caçador, se esconde, dorme em cima das árvores", contou.

>> Caçada ao serial killer: Na madrugada desta quarta, Lázaro Barbosa invadiu nova fazenda, fez comida e sumiu novamente

>> Lázaro Barbosa: Pai do serial killer diz que filho é um monstro e torce por prisão

Quem é Lázaro?

Lázaro é natural de Barra do Mendes, cidade na região noroeste da Bahia. Foi lá que ele começou sua jornada de crimes, quando tinha 19 anos, ainda em 2007. Seus primeiros assassinatos foram dois homens que tentavam proteger uma garota que ele perseguia por estar supostamente "apaixonado".

Durante 15 dias, ele fugiu se escondendo pelas matas e grutas da região. A caçada só terminou quando ele resolveu se entregar para a polícia.

A capacidade de ele se esconder, aliada à violência dos crimes, criou um boato na cidade de que Lázaro havia feito um "pacto com o diabo", mesma história que se fala atualmente.

Quando ainda estava escondido na serra, Lázaro usava uma tática para despistar a polícia. Ele usava os chinelos ao contrário, produzindo pegadas para o sentido contrário ao que estava indo.

Crimes cometidos por Lázaro

A ficha criminal de Lázaro Barbosa é extensa, e inclui delitos como estupro, roubos e assassinatos.

Veja a linha do tempo dos crimes:

  • 2007: Preso em Barra Mendes, na Bahia, pelo crime de duplo homicídio, mas fugiu da prisão depois de 10 dias.
  • 2009: Preso no DF pelos crimes de roubo, estupro e porte de arma.
  • 2013 Laudo aponta características de personalidade como "agressividade, ausência de mecanismos de controle, dependência emocional, impulsividade".
  • 2014 Passa para o semiaberto e é beneficiado com trabalho externo.
  • 2016 Foge da unidade prisional do regime semiaberto.
  • Março de 2018: Lázaro é recapturado.
  • Julho de 2018: Foge do Presídio de Águas Lindas de Goiás (GO).
  • 2019: Justiça expediu novo mandado de prisão.
  • 26 de abril de 2021: Lázaro teria invadido uma casa no Sol Nascente.
  • 17 de maio: fez uma família refém na mesma região.
  • 9 de junho: teria cometido um triplo homicídio em uma chácara, no Incra 9, em Ceilândia (DF).
  • 10 de junho: rendeu o proprietário de uma fazenda, a filha dele e o caseiro.
  • 12 de junho: Polícia encontra corpo de vítima no Córrego da Cascalheira, localizado no meio da mata entre a BR-070 e a DF-180.
  • 13 de junho: furtou um carro e o abandonou na BR-070, depois, ele continuou a fuga, pela mata.
  • 14 de junho: Polícias do DF e de Goiás fizeram um cerco em 34 propriedades rurais da região e continuaram as buscas
  • 15 de junho: fez três pessoas de reféns e atingiu policial no rosto com disparo de arma de fogo


Mais Lidas