Caso Suzane Von Richthofen

Sandra Regina, a Sandrão: Qual crime ela cometeu? Ela protegia Suzane Von Richthofen na cadeia? Veja respostas e fotos do antes e depois


Sandra Regina Ruiz, a Sandrão, ficou conhecida após namorar Suzane von Richthofen e Elize Matsunaga na prisão

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 01/10/2021 às 8:19
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

Na esteira do sucesso dos filmes "A menina que matou os pais" e "O menino que matou meus pais", sobem as buscas no Google e os comentários nas redes sociais sobre as pessoas que, na vida real, circundam a história de Suzane von Richthofen, a mulher que, aos 18 anos, tramou o assassinato dos pais, em 2002, na cidade de São Paulo. Presa desde 2006, na cadeia, Suzane teve ao menos um relacionamento homoafetivo, que se tornou público. A eleita foi Sandra Regina Ruiz, conhecida como Sandrão, uma mulher que está presa por participar do sequestro e assassinato de um menino de apenas 14 anos de idade.

Ex-dançarina, Sandra foi presa em 2003. Ela foi acusada de participar do crime contra o pequeno Talisson Vinícius, que era vizinho dela na época do crime. De acordo com as investigações, ao lado de um ex-marido, Sandra pediu R$ 40 mil de resgate para a família do garoto. As vítimas chegaram a pagar R$ 3 mil, como parte do dinheiro do resgate. Apesar disso, o corpo do menino foi encontrado em um terreno baldio, com um tiro na cabeça e o rosto coberto.

>>> LEIA MAIS: Veja como Suzane Von Richthofen está hoje em dia.

>>> LEIA MAIS: Na cadeia, Cristian Cravinhos também teve relacionamento homoafetivo. Veja detalhes.

Sandra foi presa e condenada a 27 anos de reclusão pelo crime. Veja uma foto da época em que ela foi presa:

Sandrão, ex-namorada de Suzane Von Richthofen e Elize Matsunaga
Sandrão, ex-namorada de Suzane Von Richthofen e Elize Matsunaga, quando foi presa.
Reprodução/Record TV

Uma protetora na cadeia

Alta e forte, Sandrão logo impôs respeito dentro da prisão. De acordo com algumas fontes da TV Record, Sandra funcionava como uma espécie de proteção para Suzane von Richthofen.

Elas se conheceram dentro do setor de costura do presídio onde as duas trabalharam juntas. Acredita-se que Suzane tinha medo de perseguição dentro da cadeia, tenso sido, inclusive, ameaçada por outras presas, e tendo presenciado rebeliões dentro da penitenciária de Tremembé, no interior de São Paulo.

> VÍDEO: Veja entrevista de Suzane von Richthofen e reportagem provando que advogados dela queriam montar uma farsa

>>> Leia mais: Filmes do caso Richthofen mostram versões de Suzane e de Daniel, mas o que é verdade e o que mentira? O que os investigadores descobriram?

Após assinarem um documento reconhecendo a união, Sandra e Suzane mudaram de cela e passaram a dormir juntas, ao lado de outros casais formados na prisão. O relacionamento não durou muito. Na separação, elas tiveram de disputar por três máquinas de costura que ganharam de presente do apresentar Gugu Liberato, por terem dado uma entrevista exclusiva a ele, em 2015, na Record.

Sandrão e Suzane em entrevista ao apresentador Gugu Liberato, na Record TV.
Sandrão e Suzane em entrevista ao apresentador Gugu Liberato, na Record TV.
Reprodução/TV Record

Outro relacionamento famoso

Antes de se relacionar com Suzane von Richthofen, Sandrão era casada com Elize Matsunaga, presa por matar, esquartejar e ocultar o corpo do ex-diretor da Yoki, Marcos Matsunaga.

Na prisão, Sandrão também apresentou um concurso de beleza entre as detentas. Suzane von Richthofen foi uma das juradas.


Mais Lidas