REBOOT

Rebelde: saiba as diferenças e semelhanças entre a série da Netflix e a novela mexicana


A série Rebelde entrou no catálogo da Netflix na última quarta-feira (5) e rapidamente entrou no Top 10 da semana na plataforma de streaming

Paloma Xavier
Paloma Xavier
Publicado em 11/01/2022 às 16:58
Notícia
DIVULGAÇÃO
A versão mexicana da novela Rebelde inspirou o reboot da Netflix - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

A série Rebelde entrou no catálogo da Netflix na última quarta-feira (5) e rapidamente entrou no Top 10 da semana na plataforma de streaming. O reboot (versão ambientada no mesmo universo da trama original) tem algumas semelhanças e diferenças da novela mexicana que foi sucesso no início dos anos 2000. Confira alguns pontos - e cuidado com os spoilers.

.

Rebelde Way

.

DIVULGAÇÃO
Elenco principal de Rebelde Way - DIVULGAÇÃO

Muita gente não sabe, mas a versão mexicana de Rebelde foi inspirada na novela argentina Rebelde Way. A versão sul-americana foi produzida por Cris Morena Group e Yair Dori International e exibida de 27 de maio de 2002 a 12 de dezembro de 2003.

O enredo consiste no dia a dia de adolescentes de diferentes classes sociais que convivem em um exclusivo colégio de classe alta, o Elite Way School (EWS). Eles lidam com questões comuns à adolescência, como os primeiros relacionamentos amorosos e conflitos familiares. Na novela também há uma banda, a Erreway, formada por Mía Colucci (Luisana Lopilato), Marizza Pia Spirito Rey (Camila Bordonaba), Pablo Roberto Bustamante (Benjamin Rojas) e Manuel Aguirre (Felipe Colombo).

Versão mexicana

.

DIVULGAÇÃO
A versão da novela mexicana foi um sucesso mundial - DIVULGAÇÃO

Protagonizada por Anahí, Dulce María, Alfonso Herrera, Christopher von Uckermann, Christian Chávez e Maite Perroni, a novela fez sucesso e superou fronteiras. A versão mexicana foi exibida de 2004 a 2006 e conquistou o coração de pessoas que nem estavam na adolescência - fase que a maioria dos personagens tem na trama.

Série da Netflix

.

DIVULGAÇÃO/NETFLIX
A série da Netflix entrou no catálogo em 5 de janeiro - DIVULGAÇÃO/NETFLIX

A série Rebelde da Netflix é um reboot da novela mexicana e contém personagens que apareceram na trama do início dos anos 2000. A nova etapa do universo compartilhado se concentra em um elenco novo e traz temas mais comuns à adolescência atualmente, como a pauta LGBT.

Semelhanças e diferenças entre a novela mexicana e a série
Duas atrizes da versão mexicana de Rebelde estão no elenco da série da Netflix: Estefanía Villarreal (Celina Ferrer, a diretora do colégio) e Karla Cossío (Pilar, a mãe de Jana). As personagens dela são as mesmas da novela do início dos anos 2000, sendo que 18 anos depois.

Celina

.

DIVULGAÇÃO/NETFLIX
Celina Ferrer volta ao EWS como diretora - DIVULGAÇÃO/NETFLIX

Celina é a diretora do Elite Way School e nutre um carinho especial pelo colégio, já que cerca de duas décadas atrás ela também era uma aluna de lá. Ela também participou da banda RBD no início da novela, mas acabou desistindo e dando lugar a Mía, sua grande amiga.

No final da versão mexicana, Celina enfrentava uma gravidez não planejada. Na primeira temporada da série, não há menção ao assunto.

Pilar

.

DIVULGAÇÃO/NETFLIX
Pilar volta à trama como mãe de Jana - DIVULGAÇÃO/NETFLIX

Já Pilar era a filha do professor Gandía. O parentesco fazia com que muitos alunos não quisessem proximidade e também influenciou nos comportamentos ruins da personagem durante a trama - inclusive a entrada na seita.

Pilar é mãe de Jana, que já tem uma carreira musical antes de entrar no Elite Way School. O colégio tem um programa de excelência musical e chamou a atenção de Jana. Contra a vontade da mãe, a adolescente entra na escola e inicia uma vida diferente da que estava acostumada.

Jana

.

REPRODUÇÃO/NETFLIX
Jana é a 'nova mia' - REPRODUÇÃO/NETFLIX

A “nova Anahí” já tinha uma carreira musical e apoio familiar antes de entrar no EWS, diferentemente de Mía Colucci - que teve muitas brigas com o pai por causa da RBD.

A semelhança física entre Jana e a personagem da versão mexicana chamou a atenção dos espectadores, mas ela não é membro da família Colucci e não compartilha tantos traços de personalidade com Mía.

Jana tem senso de liderança, gosta de moda e de cantar, mas não se mostra fútil como a personagem de Anahí. Ela também se envolve com homens mais velhos: ela namora com o veterano Sebas. Mas Mía se envolvia com pessoas ainda mais velhas, como os inspetores Estevão e Gastão.

No início da série já é possível perceber que há uma atração mútua entre Jana e Esteban, um bolsista da escola, assim como aconteceu com Mia e Miguel. A diferença é que Jana era comprometida quando surgiu a primeira faísca entre os dois.

Esteban

.

DIVULGAÇÃO/NETFLIX
Esteban é um dos bolsistas do EWS - DIVULGAÇÃO/NETFLIX

Um dos poucos bolsistas do Elite Way School, Esteban enfrenta preconceitos devido a sua classe social. Seu personagem é associado a Miguel Arango, da versão mexicana por isso e pelo envolvimento com a protagonista Jana.

O que motivou Esteban a entrar no EWS não foi o programa de excelência musical - pelo qual ele também interesse -, mas a resolução de um problema que o atormenta há anos: a ausência da sua mãe. A mãe do personagem sumiu e depois foi dada como morta, e a única pista que ele tem sobre o que aconteceu é que ela deu aulas de música a Luka Colucci.

Miguel também entrou no colégio para resolver uma questão familiar relacionada à família Colucci. O bolsista tinha como objetivo se vingar de Franco Colucci, para quem o seu pai trabalhava. Entretanto, no decorrer da missão, ele acaba se apaixonando por Mía e sofre com o conflito de interesses.

Esteban vai atrás do paradeiro da mãe ou pelo menos de informações que o ajudem na busca por ela. Na primeira temporada, ele faz uma descoberta que dá sentido a muitos acontecimentos da sua vida.

Curiosamente, o personagem da série recebeu o nome que lembra o do inspetor Estevão, com quem Miguel teve conflitos por causa de Mía. A protagonista se envolveu com o funcionário do colégio e causou ciúmes no “colega”.

Esteban e Jana se encontram em triângulos amorosos durante a primeira temporada da série. Isso também lembra os triângulos amorosos de Mía e Miguel: a personagem se envolveu amorosamente com os inspetores Estevão e Gastão, enquanto Miguel namorou com duas das suas melhores amigas, Celina e Vick.

Luka

.

REPRODUÇÃO/NETFLIX
Luka é um Colucci - REPRODUÇÃO/NETFLIX

Carregando o sobrenome Colucci, o personagem Luka era um dos mais aguardados pelos fãs da novela. Ele diz que Mía é sua tia, mas, na verdade, eles são primos. A diferença de idade pode ser o motivo para ele chamá-la de tia.

Luka parece uma mistura de Mía com Diego Bustamante. Sua arrogância o torna mais parecido com o personagem da versão mexicana que com a tia - com quem ele compartilha os gostos por moda e música, além do sobrenome.

O Colucci é o primeiro personagem LGBT que a série apresenta. Enquanto na versão mexicana a pauta era um tabu, na série o tema é tratado mais abertamente.

Assim como Mia, ele sofre com a ausência e pressão do pai. Marcelo Colucci quer que o filho curse administração, mas o sonho de Luka é cantar.

Devido à relação distante com o pai, o personagem não se abre com ninguém. Na verdade, seu instinto é repelir as pessoas e se colocar como superior. Isso o leva a situações delicadas que complicam sua vida no colégio.

MJ

.

REPRODUÇÃO/NETFLIX
Maria José, mais conhecida como MJ - REPRODUÇÃO/NETFLIX

Maria José, conhecida como MJ, chega ao Elite Way School mostrando que é uma grande fã da RBD. Na sua primeira aparição, a personagem chega à escola com um adesivo de estrela na testa, a marca registrada de Mía Colucci.

Durante a temporada, MJ também declara sua admiração por Roberta Pardo, outra personagem da versão mexicana. Em uma cena, ela se posiciona em frente ao uniforme de Roberta na sala de troféus da RBD, e parece encarnar completamente o espírito da personagem.

Apesar da admiração por Mía e Roberta, MJ tem traços mais parecidos com Lupita Fernandéz. O nome da personagem da versão mexicana, Guadalupe, faz referência a uma santa. Maria José também faz referência a nomes religiosos.

Elas também têm falas que fazem referência a ícones religiosos, como Jesus e Nossa Senhora de Guadalupe.

MJ, assim como Lupita, é ingênua e tem algumas das suas primeiras experiências ao entrar no EWS. Ela não havia estudado com meninos antes, por exemplo, e teve que mentir para os pais para entrar no colégio.

Seus pais queriam que ela seguisse carreira musical através do gospel e se decepcionam com algumas atitudes da filha. Lupita também era criticada por sua mãe e sua tia por tomar algumas decisões - inclusive mentir.

As maiores diferenças entre MJ e Lupita é que a personagem do reboot vem de uma família rica e se impõe mais do que Guadalupe. Ela tem menos receio de experimentar e testar seus limites.

Andi

.

REPRODUÇÃO/NETFLIX
Andi é determinada e não tem medo de nada - REPRODUÇÃO/NETFLIX

Com personalidade forte, Andrea lembra Roberta Pardo. Andi, como é chamada pelos amigos, não abaixa a cabeça para ninguém, nem mesmo para seu padrasto. Roberta também tinha comportamentos parecidos, tendo inclusive várias brigas sérias com seu pai.

Não há cabelos ruivos, pontas coloridas ou outro traço físico que torne as duas parecidas. Elas apenas compartilham o temperamento forte.

Abertamente lésbica, Andi se relaciona com outra aluna do EWS - com direito a cenas quentes. Essa é uma das grandes diferenças entre a “vibe” da série e a versão mexicana de Rebelde.

Dixon

.

REPRODUÇÃO/NETFLIX
O colombiano Dixon sofre preconceito por suas origens - REPRODUÇÃO/NETFLIX

Quem olhou para Dixon lembrou imediatamente de Giovanni Mendez. O moicano do personagem da série é uma referência ao visual de Giovanni.

E as referências não param por aí. No primeiro episódio, Dixon pede para a mãe não levá-lo à porta do colégio, assim como Giovanni faz no início da novela.

Giovanni tem vergonha dos seus pais porque eles eram pobres e ascenderam financeiramente por causa do retorno financeiro do açougue onde trabalham. Por isso, ele inventa várias mentiras durante a novela para esconder suas origens. Na série, Dixon também acaba admitindo ter mentido sobre parte da sua vida.

Dixon sofre preconceito no EWS por ser colombiano. Alguns alunos associam isso a crimes e até insinuam que ele pode roubar na escola.

Em uma conversa com Esteban, Dixon revela que é bissexual.

Diferentemente de Giovanni, Dixon não é a pessoa viciada em flertar. Na verdade, uma aluna específica chama sua atenção e ele se mostra disposto a fazer de tudo para ficar com ela.

Sebas

.

REPRODUÇÃO/NETFLIX
Sebas é um dos vilões da série - REPRODUÇÃO/NETFLIX

Sebastián, mais conhecido como Sebas, é filho de uma das políticas mais famosas do país. Ele se assemelha a Diego Bustamante nesse quesito e por sua arrogância.

Sebas é um aluno veterano que já se envolveu com Emília e namora Jana. Sua determinação para vencer a Batalha das Bandas faz com que ele tome decisões perigosas, mesmo ele sendo “intocável” por causa da família.

A banda RBD

.

REPRODUÇÃO/NETFLIX
Parede com uniformes e troféus da banda - REPRODUÇÃO/NETFLIX

O colégio faz referências claras à RBD. Devido ao sucesso da banda, o EWS se especializou em um programa de excelência musical.

Em um dos corredores há até uma paredea reservada para exibição dos uniformes e troféus da RBD.

Seita

.

REPRODUÇÃO/NETFLIX
A seita fez um trote com os calouros - REPRODUÇÃO/NETFLIX

Assim como na novela mexicana, a série da Netflix também tem uma sociedade secreta dentro do EWS. A seita preza pela “pureza” da escola e persegue os alunos bolsistas.

O primeiro aparecimento da seita é um trote com os calouros. Eles sequestram os alunos e fazem com que os novatos cantem um dos sucessos de RBD. A situação não acaba bem e isso faz com que Jana fique obsessiva por destruir a sociedade secreta.

O visual dos integrantes da seita na série é diferente do que os personagens usam na novela. A adaptação conta com máscaras de animais e é menos macabra que a original.

Assim como na novela, um dos personagens do elenco principal também é contatado pela seita, entra na sociedade secreta e sofre consequências por essa escolha.

A Netflix confirmou no domingo (9) a segunda temporada de Rebelde.

Comentários


Mais Lidas