Audioteca | Saúde

Infecção hospitalar é tema de Consultório desta segunda-feira (15)


Tema é discutido no Dia Nacional de Controle a Infecção Hospitalar celebrado nesta segunda

Publicado em 15/05/2017, às 17:25


Rádio Jornal

Reprodução
 

No consultório de Graça desta segunda-feira (15) foi tratada a Infecção hospitalar e as resistências bacterianas. O tema foi debatido no mesmo dia em que é comemorado o Dia Nacional de Controle a Infecção Hospitalar. Graça Araújo recebeu no estúdio o infectologista Vladimir Guimarães e o gerente-geral da Apevisa (Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária), Jaime Brito. 

Para Vladimir Guimarães, que atende no Hospital Barão de Lucena, unidade pública de saúde no Grande Recife, a falta de insumos e dificuldades como recursos humanos são alguns dos problemas para que o serviço não funcione com eficácia. “A superlotação interfere no nosso trabalho. É difícil controlar a infecção em unidades como o centro obstétrico. A falta de insumos é outro problema. Nós que trabalhamos na comissão de controle também temos alguns problemas com recursos humanos, fora outros problemas que também dependem de quem trabalha diretamente na assistência, como médicos, enfermagem,  fisioterapeutas e também a colaboração da direção do hospital”, concluiu.



Já o especialista em saúde pública pela Escola Nacional de Saúde Pública, o Dr. Jaime Brito, atua há 18 anos na Apevisa e afirma que as infecções tendem a piorar: “a coisa é uma tendência de piora. Os problemas vão aumentando, os antibióticos vão se tornando impotentes e isso faz com que haja uma tendência de incremento dessas infecções. No entanto, as medidas de controle têm sido mais efetivas, porque é um segmento de um dos mais difíceis da Vigilância Sanitária de controlar”, sublinhou o especialista. 

Outros assuntos dentro da temática “Infecção hospitalar” foram discutidos no Consultório. Ouça o  programa na íntegra: 

 

 


Audioteca

Infecção hospitalar é tema de Consultório desta segunda-feira (15)



Publicado em 15/05/2017, às 17:25


Rádio Jornal

[IMAGEM] 

No consultório de Graça desta segunda-feira (15) foi tratada a Infecção hospitalar e as resistências bacterianas. O tema foi debatido no mesmo dia em que é comemorado o Dia Nacional de Controle a Infecção Hospitalar. Graça Araújo recebeu no estúdio o infectologista Vladimir Guimarães e o gerente-geral da Apevisa (Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária), Jaime Brito. 

Para Vladimir Guimarães, que atende no Hospital Barão de Lucena, unidade pública de saúde no Grande Recife, a falta de insumos e dificuldades como recursos humanos são alguns dos problemas para que o serviço não funcione com eficácia. “A superlotação interfere no nosso trabalho. É difícil controlar a infecção em unidades como o centro obstétrico. A falta de insumos é outro problema. Nós que trabalhamos na comissão de controle também temos alguns problemas com recursos humanos, fora outros problemas que também dependem de quem trabalha diretamente na assistência, como médicos, enfermagem,  fisioterapeutas e também a colaboração da direção do hospital”, concluiu.

Já o especialista em saúde pública pela Escola Nacional de Saúde Pública, o Dr. Jaime Brito, atua há 18 anos na Apevisa e afirma que as infecções tendem a piorar: “a coisa é uma tendência de piora. Os problemas vão aumentando, os antibióticos vão se tornando impotentes e isso faz com que haja uma tendência de incremento dessas infecções. No entanto, as medidas de controle têm sido mais efetivas, porque é um segmento de um dos mais difíceis da Vigilância Sanitária de controlar”, sublinhou o especialista. 

Outros assuntos dentro da temática “Infecção hospitalar” foram discutidos no Consultório. Ouça o  programa na íntegra: 

[uolmais_audio 16217130] 

[uolmais_audio 16217136] 

[uolmais_audio 16217144]