Audioteca | ALEITAMENTO MATERNO

Aleitamento materno é fundamental para desenvolvimento do bebê


A pediatra Ana Karina Guerra destaca a importância do aleitamento materno e fala sobre o Agosto Dourado

Publicado em 04/08/2017, às 00:22


Rádio Jornal
Carol Santos

Imagem de um bebê sendo amamentado.
O leite materno é a principal fonte de nutrientes para o bebê até os seis meses de vida. Foto: reprodução/internet

O aleitamento materno é muito importante para o desenvolvimento da criança. Cerca de 60% dos bebês são amamentados no primeiro mês de vida, até o quarto mês, apenas 25% e por volta dos seis, só 10% contam com a amamentação de forma exclusiva. "O aleitamento materno é instintivo desde o primeiro minuto de vida, é importantíssimo que a criança seja amamentada ainda na primeira hora de vida", orienta a pediatra e neonatologista Ana Karina Guerra.

»Campanha de incentivo à doação de leite materno 

De acordo com Karina é fundamental que o bebê seja amamentado de forma exclusiva até o sexto mês e, depois disso o aleitamento pode continuar de maneira complementar junto com outros alimentos. Um fator a ser considerado também é o apoio da família e amigos nos primeiros meses após a chegada do bebê, com participação ativa junto a mãe da criança. "O aleitamento materno é instintivo, mas não é fácil, exige muito da família, [...] mas exige muito mais da mulher que está amamentando", ressalta Ana Karina. Algumas mães por questões biológicas ou outros motivos acabam sem produzir leite para o filho, além disso, alguns bebês encontram-se internados em hospitais por razões diversas, em relação a saúde deles, uma alternativa para ajudar é com doações de leite materno, muitas unidades de saúde no estado têm um banco para receber doadores.

Imagem do comunicador Marcelo Araújo  e da Pediatra Ana Karina, entrevistada do programa Movimento desta quinta. Eles estão sentados um ao lado do outro atrás da mesa com os microfones aparecendo na parte inferior da imagem. Ele usa uma camisa social azul
A pediatra Ana Karina Guerra trouxe esclarecimentos sobre a amamentação e falou sobre o Agosto Dourado. Foto: Carol Santos/Rádio Jornal

Ouça abaixo a entrevista que a pediatra Ana Karina Guerra concedeu ao comunicador Marcelo Araújo no programa Movimento desta quinta-feira (03).

Agosto Dourado é lei

Oficializado como o Mês do Aleitamento Materno, sempre em agosto, a partir deste ano, as campanhas sobre a importância da amamentação e conscientização através de eventos e palestras; informações por parte da mídia; encontros educativos com a comunidade; ações em espaços públicos e estética dourada, se apresentam intensificadas. A aprovação do texto de autoria da deputada Dulce Miranda (PMDB-TO) ocorreu no Senado em 22 de março. O título "Agosto Dourado" foi escolhido em analogia ao valor simbólico do leite materno que é comparado ao ouro.

Questões estéticas influenciam queda no aleitamento materno

Algumas mulheres acreditam que a amamentação torna o seio flácido, mas não há comprovação científica sobre o assunto. Durante a gestação há o aumento das glândulas mamárias, fator que pode estar relacionado a flacidez ao contrário do ato de amamentar. Esse receio por parte da mulher colabora com a diminuição do aleitamento materno dos bebês ao longo dos primeiros meses de vida.



5 dicas para uma boa amamentação

I- Antes de amamentar é importante que a mãe esteja relaxada, caso contrário, a mulher pode passar o estresse para o bebê. Técnicas de respiração acompanhadas de uma música relaxante (também pode ser a sua preferida) em um ambiente agradável ajudam a aliviar as tensões do dia-a-dia.

II- A posição do bebê junto a mãe é fundamental para o sucesso na hora de amamentar. Ao pegá-lo, a mulher deve posicioná-lo junto ao corpo, de forma que a barriga fique de frente para a barriga do bebê. A cabeça dele deve ficar mais alta que os quadris e, além disso, deve-se deixá-lo à vontade para pegar firme com a boca até aréola dos seios.

III-Evite amamentar o bebê em intervalos muito grandes, para evitar o estresse dele. Observe-o para tentar estabelecer uma rotina no aleitamento materno.

IV- Preste atenção aos barulhos que o bebê faz durante o ato de mamar, sons semelhantes ao de beijo ou estalos podem significar que ele não está mamando adequadamente, tente outra posição para continuar o aleitamento.

V- Caso haja ferimento ou rachaduras no mamilo, o aleitamento materno não está sendo feito de maneira correta. Possa ser que o bebê tenha pressionado o mamilo com dificuldade de sugar o leite. Nesses casos, vale tentar outras posições e para uma boa cicatrização, deve-se evitar o uso de sutiãs ou tops que pressionem muito o seio. (com informações da revista Crescer)


Audioteca

Aleitamento materno é fundamental para desenvolvimento do bebê



Publicado em 04/08/2017, às 00:22


Rádio Jornal
Carol Santos

[IMAGEM]

O aleitamento materno é muito importante para o desenvolvimento da criança. Cerca de 60% dos bebês são amamentados no primeiro mês de vida, até o quarto mês, apenas 25% e por volta dos seis, só 10% contam com a amamentação de forma exclusiva. "O aleitamento materno é instintivo desde o primeiro minuto de vida, é importantíssimo que a criança seja amamentada ainda na primeira hora de vida", orienta a pediatra e neonatologista Ana Karina Guerra.

»Campanha de incentivo à doação de leite materno 

De acordo com Karina é fundamental que o bebê seja amamentado de forma exclusiva até o sexto mês e, depois disso o aleitamento pode continuar de maneira complementar junto com outros alimentos. Um fator a ser considerado também é o apoio da família e amigos nos primeiros meses após a chegada do bebê, com participação ativa junto a mãe da criança. "O aleitamento materno é instintivo, mas não é fácil, exige muito da família, [...] mas exige muito mais da mulher que está amamentando", ressalta Ana Karina. Algumas mães por questões biológicas ou outros motivos acabam sem produzir leite para o filho, além disso, alguns bebês encontram-se internados em hospitais por razões diversas, em relação a saúde deles, uma alternativa para ajudar é com doações de leite materno, muitas unidades de saúde no estado têm um banco para receber doadores.

[IMAGEM2]

Ouça abaixo a entrevista que a pediatra Ana Karina Guerra concedeu ao comunicador Marcelo Araújo no programa Movimento desta quinta-feira (03).

[uolmais_audio 16284416]

Agosto Dourado é lei

Oficializado como o Mês do Aleitamento Materno, sempre em agosto, a partir deste ano, as campanhas sobre a importância da amamentação e conscientização através de eventos e palestras; informações por parte da mídia; encontros educativos com a comunidade; ações em espaços públicos e estética dourada, se apresentam intensificadas. A aprovação do texto de autoria da deputada Dulce Miranda (PMDB-TO) ocorreu no Senado em 22 de março. O título "Agosto Dourado" foi escolhido em analogia ao valor simbólico do leite materno que é comparado ao ouro.

Questões estéticas influenciam queda no aleitamento materno

Algumas mulheres acreditam que a amamentação torna o seio flácido, mas não há comprovação científica sobre o assunto. Durante a gestação há o aumento das glândulas mamárias, fator que pode estar relacionado a flacidez ao contrário do ato de amamentar. Esse receio por parte da mulher colabora com a diminuição do aleitamento materno dos bebês ao longo dos primeiros meses de vida.

5 dicas para uma boa amamentação

I- Antes de amamentar é importante que a mãe esteja relaxada, caso contrário, a mulher pode passar o estresse para o bebê. Técnicas de respiração acompanhadas de uma música relaxante (também pode ser a sua preferida) em um ambiente agradável ajudam a aliviar as tensões do dia-a-dia.

II- A posição do bebê junto a mãe é fundamental para o sucesso na hora de amamentar. Ao pegá-lo, a mulher deve posicioná-lo junto ao corpo, de forma que a barriga fique de frente para a barriga do bebê. A cabeça dele deve ficar mais alta que os quadris e, além disso, deve-se deixá-lo à vontade para pegar firme com a boca até aréola dos seios.

III-Evite amamentar o bebê em intervalos muito grandes, para evitar o estresse dele. Observe-o para tentar estabelecer uma rotina no aleitamento materno.

IV- Preste atenção aos barulhos que o bebê faz durante o ato de mamar, sons semelhantes ao de beijo ou estalos podem significar que ele não está mamando adequadamente, tente outra posição para continuar o aleitamento.

V- Caso haja ferimento ou rachaduras no mamilo, o aleitamento materno não está sendo feito de maneira correta. Possa ser que o bebê tenha pressionado o mamilo com dificuldade de sugar o leite. Nesses casos, vale tentar outras posições e para uma boa cicatrização, deve-se evitar o uso de sutiãs ou tops que pressionem muito o seio. (com informações da revista Crescer)