Notícia | ASSASSINATO

Após um ano da morte do professor Betinho, família pede justiça


Suspeitos são ouvidos na primeira audiência de instrução e julgamento do caso. Irmão da vítima lembrou das evidências do crime que incriminam jovens

Publicado em 19/05/2016, às 14:45

Rádio Jornal
Professor Betinho foi assassinado em maio do ano passado
Foto: Divulgação


Acontece na tarde desta quinta-feira (19) no Fórum Rodolfo Aureliano, na área central do Recife, a segunda audiência de instrução e julgamento do processo que trata do homicídio José Bernardino da Silva Filho, de 49 anos, conhecido como professor Betinho do Colégio Ágnes

A sessão começou no início da tarde e os jovens suspeitos de terem praticado o crime estão presentes e vão depor em audiência. Um dos envolvidos tem 17 anos e foi apontado pela polícia como executor da morte do professor. Outro aluno do Colégio Ágnes, Ademário Gomes da Silva Dantas, de 19 anos, também é suspeito de ter praticado o crime.

Confira os detalhes na reportagem de Isabela Dias: 

A promotora do Ministério Público, Márcia Balazeiro, fala o que ocorre nesta etapa do processo. “Neste momento continua a ouvida de testemunhas do Ministério Público, serão ouvidos também peritos do caso para esclarecimentos a respeito das perícias e também serão ouvidas testemunhas de defesa”, explicou. “O que o Ministério Público deseja é que ao final haja uma decisão de pronúncia por parte desse juiz, ou seja, uma decisão de admissibilidade da acusação”, comentou. 

O pedagogo foi morto em 16 de maio do ano passado. Após um ano do crime a família espera a punição dos suspeitos, que esperam pelo envolvimento em liberdade. “Indícios existem. Tanto é que foi comprovado através de digitais que foram eles. A gente espera que seja feita justiça”, falou Silvio Pereira da Silva, irmão de Betinho.

Irmão da vítima pede que justiça seja feita
Foto: Isabela Dias/ Rádio Jornal 

A audiência que acontece hoje é referente ao processo contra Ademário, de 19 anos. O caso do menor será julgado na Vara da Infância e Juventude e a primeira audiência vai ocorrer na semana que vem, no dia 25. 

Recomendados para você

Comentários

Notícia

Após um ano da morte do professor Betinho, família pede justiça



Publicado em 19/05/2016, às 14:45


Rádio Jornal
Professor Betinho foi assassinado em maio do ano passado
Foto: Divulgação


Acontece na tarde desta quinta-feira (19) no Fórum Rodolfo Aureliano, na área central do Recife, a segunda audiência de instrução e julgamento do processo que trata do homicídio José Bernardino da Silva Filho, de 49 anos, conhecido como professor Betinho do Colégio Ágnes

A sessão começou no início da tarde e os jovens suspeitos de terem praticado o crime estão presentes e vão depor em audiência. Um dos envolvidos tem 17 anos e foi apontado pela polícia como executor da morte do professor. Outro aluno do Colégio Ágnes, Ademário Gomes da Silva Dantas, de 19 anos, também é suspeito de ter praticado o crime.

Confira os detalhes na reportagem de Isabela Dias: 

[uolmais_audio 15867249]

A promotora do Ministério Público, Márcia Balazeiro, fala o que ocorre nesta etapa do processo. “Neste momento continua a ouvida de testemunhas do Ministério Público, serão ouvidos também peritos do caso para esclarecimentos a respeito das perícias e também serão ouvidas testemunhas de defesa”, explicou. “O que o Ministério Público deseja é que ao final haja uma decisão de pronúncia por parte desse juiz, ou seja, uma decisão de admissibilidade da acusação”, comentou. 

O pedagogo foi morto em 16 de maio do ano passado. Após um ano do crime a família espera a punição dos suspeitos, que esperam pelo envolvimento em liberdade. “Indícios existem. Tanto é que foi comprovado através de digitais que foram eles. A gente espera que seja feita justiça”, falou Silvio Pereira da Silva, irmão de Betinho.

Irmão da vítima pede que justiça seja feita
Foto: Isabela Dias/ Rádio Jornal 

A audiência que acontece hoje é referente ao processo contra Ademário, de 19 anos. O caso do menor será julgado na Vara da Infância e Juventude e a primeira audiência vai ocorrer na semana que vem, no dia 25.