Notícia | GRANDE RECIFE

Moradores do Planalto, em Abreu e Lima, fazem queixas ao Rádio do Povo


Problemas no transporte coletivo, no abastecimento de água e na reforma de escola foram denunciados pela população

Publicado em 02/08/2016, às 17:52

Rádio Jornal
Foto: Edilson Santana / Rádio Jornal


O Projeto Rádio do Povo está, nesta semana, no bairro do Planalto, em Abreu e Lima, com várias atividades. Estas são algumas das queixas já feitas pelos moradores:


Entidade procura parceria: a realização de uma parceria com o poder público ou a iniciativa privada seria a alternativa para o conserto de 12 máquinas e a retomada de cursos de capacitação na Associação de Moradores do Planalto, em Abreu e Lima. As oficinas de corte e costura não funcionam há um ano. Ao assumir a entidade, a nova diretoria já encontrou as máquinas de costura quebradas e as aulas paralisadas. O problema foi revelado à reportagem do Projeto Rádio do Povo pelo secretário da Associação, Antônio Gomes. Ele defende também a implantação de novas capacitações voltadas ao segmento jovem como forma de combater o ócio e prepará-los para o mercado de trabalho. (Telefones: 9.9991.7116 e 9.8890.3384).  
 

Foto: Edilson Santana / Rádio Jornal


Oferta d’água ruim: água sem pressão, racionamento descontrolado e a utilização de bombas estão na lista das principais queixas dos moradores do Planalto, em Abreu e Lima. Segundo o presidente da Associação de Moradores do Planalto, Erik Borba Loureiro, a comunidade cresceu bastante e o reservatório da Compesa não consegue atender ao quantitativo de 2.600 famílias da localidade. O aposentado Moisés Gonçalves, residente na Rua Dom Hélder, n.º 136, Loteamento Nossa Senhora Aparecida, em Abreu e Lima, reclama que a pressão é ruim e a água não chega ao chuveiro. O líder comunitário Jairo Kaito denuncia que o problema é provocado, principalmente, pelas ligações clandestinas. Jairo Kaito também reclama que o funcionário da Compesa responsável pelo funcionamento do sistema de abastecimento estaria beneficiando determinadas ruas em detrimento de outras. Ele aproveita para reivindicar a expansão das tubulações para melhorar o fornecimento d’água. 
 
Transporte coletivo: as pessoas que residem no Loteamento Nossa Senhora Aparecida, em Abreu e Lima, precisam andar quase 20 minutos para pegar o ônibus Loteamento Planalto. Para facilitar a vida, principalmente dos gestantes e idosos, o aposentado Moisés Gonçalves disse que já conversou com funcionários do Grande Recife Consórcio de Transporte para ampliar o trajeto da linha até o Condomínio do Padre. Ele defende ainda que a linha Caetés III passe a circular dentro do planalto.
 
Água represada: o presidente da Associação de Moradores do Planalto, Erik Borba Loureiro, residente na Rua São Geraldo, 38, Planalto, em Abreu e Lima, reivindica do governo municipal a drenagem da via. Ele reclama que no período de chuvas as águas invadem as casas e deixam um rastro de destruição. O líder comunitário cobra a instalação de tubos de drenagem para solucionar o problema.
 

Foto: Edilson Santana / Rádio Jornal


Reforma na promessa: a Prefeitura de Abreu e Lima fechou, há três anos, a Escola Municipal Pastor Isaac Martins Rodrigues com a promessa da realização de uma reforma. Passado esse período o prédio continua fechado e nem sinal de obra. A queixa é do auditor de qualidade Cosmo André Dias, residente na Rua 31 de março, 500, Planalto. Segundo ele, os estudantes estão assistindo aulas num imóvel improvisado no bairro de Caetés Velho. 

 

Recomendados para você

Comentários

Notícia

Moradores do Planalto, em Abreu e Lima, fazem queixas ao Rádio do Povo



Publicado em 02/08/2016, às 17:52


Rádio Jornal
Foto: Edilson Santana / Rádio Jornal


O Projeto Rádio do Povo está, nesta semana, no bairro do Planalto, em Abreu e Lima, com várias atividades. Estas são algumas das queixas já feitas pelos moradores:

[uolmais_audio 15948060]

[uolmais_audio 15948064]


Entidade procura parceria: a realização de uma parceria com o poder público ou a iniciativa privada seria a alternativa para o conserto de 12 máquinas e a retomada de cursos de capacitação na Associação de Moradores do Planalto, em Abreu e Lima. As oficinas de corte e costura não funcionam há um ano. Ao assumir a entidade, a nova diretoria já encontrou as máquinas de costura quebradas e as aulas paralisadas. O problema foi revelado à reportagem do Projeto Rádio do Povo pelo secretário da Associação, Antônio Gomes. Ele defende também a implantação de novas capacitações voltadas ao segmento jovem como forma de combater o ócio e prepará-los para o mercado de trabalho. (Telefones: 9.9991.7116 e 9.8890.3384).  
 

Foto: Edilson Santana / Rádio Jornal


Oferta d’água ruim: água sem pressão, racionamento descontrolado e a utilização de bombas estão na lista das principais queixas dos moradores do Planalto, em Abreu e Lima. Segundo o presidente da Associação de Moradores do Planalto, Erik Borba Loureiro, a comunidade cresceu bastante e o reservatório da Compesa não consegue atender ao quantitativo de 2.600 famílias da localidade. O aposentado Moisés Gonçalves, residente na Rua Dom Hélder, n.º 136, Loteamento Nossa Senhora Aparecida, em Abreu e Lima, reclama que a pressão é ruim e a água não chega ao chuveiro. O líder comunitário Jairo Kaito denuncia que o problema é provocado, principalmente, pelas ligações clandestinas. Jairo Kaito também reclama que o funcionário da Compesa responsável pelo funcionamento do sistema de abastecimento estaria beneficiando determinadas ruas em detrimento de outras. Ele aproveita para reivindicar a expansão das tubulações para melhorar o fornecimento d’água. 
 
Transporte coletivo: as pessoas que residem no Loteamento Nossa Senhora Aparecida, em Abreu e Lima, precisam andar quase 20 minutos para pegar o ônibus Loteamento Planalto. Para facilitar a vida, principalmente dos gestantes e idosos, o aposentado Moisés Gonçalves disse que já conversou com funcionários do Grande Recife Consórcio de Transporte para ampliar o trajeto da linha até o Condomínio do Padre. Ele defende ainda que a linha Caetés III passe a circular dentro do planalto.
 
Água represada: o presidente da Associação de Moradores do Planalto, Erik Borba Loureiro, residente na Rua São Geraldo, 38, Planalto, em Abreu e Lima, reivindica do governo municipal a drenagem da via. Ele reclama que no período de chuvas as águas invadem as casas e deixam um rastro de destruição. O líder comunitário cobra a instalação de tubos de drenagem para solucionar o problema.
 

Foto: Edilson Santana / Rádio Jornal


Reforma na promessa: a Prefeitura de Abreu e Lima fechou, há três anos, a Escola Municipal Pastor Isaac Martins Rodrigues com a promessa da realização de uma reforma. Passado esse período o prédio continua fechado e nem sinal de obra. A queixa é do auditor de qualidade Cosmo André Dias, residente na Rua 31 de março, 500, Planalto. Segundo ele, os estudantes estão assistindo aulas num imóvel improvisado no bairro de Caetés Velho.