Interior | PREJUÍZO

Seca afeta canaviais na Zona da Mata Norte


Representantes do setor canavieiro vão a Brasília buscar apoio do Governo Federal

Publicado em 08/02/2017, às 10:24

Rebeca Montenegro
Rádio Jornal
Foto: Reprodução/Internet


Os canaviais da Zona da Mata Norte de Pernambuco estão sofrendo pelo sexto ano consecutivo com a grave estiagem que assola o interior do Estado. A área mais afetada pela seca começa na cidade de Nazaré da Mata e segue em direção à Mata Sul, passando por vários municípios.

A Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP) considera como epicentro do caos o verdadeiro deserto entre as cidades de Nazaré da Mata e Tracunhaém. No município de Carpina, por exemplo, tem chovido abaixo da média desde junho de 2016. No segundo semestre do ano passado, choveu 208 mm a menos do que o previsto. 

Ajuda


Representantes do setor canavieiro pernambucano viajam a Brasília na próxima semana para buscar apoio do Governo Federal. Mesmo com alguma ajuda, o prejuízo calculado já é de 30% em comparação à safra atual. 

Saiba mais na reportagem de Ramos Silva: 

Recomendados para você

Publicidade

Comentários

Interior

Seca afeta canaviais na Zona da Mata Norte



Publicado em 08/02/2017, às 10:24


Rebeca Montenegro
Rádio Jornal
Foto: Reprodução/Internet


Os canaviais da Zona da Mata Norte de Pernambuco estão sofrendo pelo sexto ano consecutivo com a grave estiagem que assola o interior do Estado. A área mais afetada pela seca começa na cidade de Nazaré da Mata e segue em direção à Mata Sul, passando por vários municípios.

A Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP) considera como epicentro do caos o verdadeiro deserto entre as cidades de Nazaré da Mata e Tracunhaém. No município de Carpina, por exemplo, tem chovido abaixo da média desde junho de 2016. No segundo semestre do ano passado, choveu 208 mm a menos do que o previsto. 

Ajuda


Representantes do setor canavieiro pernambucano viajam a Brasília na próxima semana para buscar apoio do Governo Federal. Mesmo com alguma ajuda, o prejuízo calculado já é de 30% em comparação à safra atual. 

Saiba mais na reportagem de Ramos Silva: 

[uolmais_audio 16134405]