Interior | CRIME

Polícia prende quadrilha após assalto em Passira


Uma quadrilha foi presa após assaltar o posto de atendimento do Bradesco, na cidade de Passira, no Agreste

Publicado em 10/04/2017, às 22:13

Rádio Jornal

Foto: Reprodução/ Internet

Em ação conjunta das polícias Militar e Civil, uma quadrilha foi presa após assaltar o posto de atendimento do Bradesco, em Passira, no Agreste de Pernambuco, nesta segunda-feira (10). Após a investida, pela manhã, foi montada uma operação envolvendo o efetivo da cidade e das vizinhas Cumaru e Salgadinho, que vieram reforçar a ação.

A princípio, foram capturados quatro envolvidos, com uma arma de fogo e uma quantia em dinheiro, sendo que um deles já tinha mandado de prisão em aberto.



Os policiais continuaram em busca de um quinto suspeito, o que acabou acontecendo no início da noite, em uma localidade conhecida como Cafundó, a 10 km do centro de Passira. Ele seria o líder da quadrilha, quem teria planejado o assalto e articulado a participação dos demais elementos na investida.

Depois das prisões, a população reconheceu os acusados como responsáveis por assaltos de menor porte, como roubo de celulares e outros objetos. Todos os detidos foram encaminhados para a delegacia da Polícia Civil.


Recomendados para você

Publicidade

Comentários

Interior

Polícia prende quadrilha após assalto em Passira



Publicado em 10/04/2017, às 22:13


Rádio Jornal

[IMAGEM]

Em ação conjunta das polícias Militar e Civil, uma quadrilha foi presa após assaltar o posto de atendimento do Bradesco, em Passira, no Agreste de Pernambuco, nesta segunda-feira (10). Após a investida, pela manhã, foi montada uma operação envolvendo o efetivo da cidade e das vizinhas Cumaru e Salgadinho, que vieram reforçar a ação.

A princípio, foram capturados quatro envolvidos, com uma arma de fogo e uma quantia em dinheiro, sendo que um deles já tinha mandado de prisão em aberto.

Os policiais continuaram em busca de um quinto suspeito, o que acabou acontecendo no início da noite, em uma localidade conhecida como Cafundó, a 10 km do centro de Passira. Ele seria o líder da quadrilha, quem teria planejado o assalto e articulado a participação dos demais elementos na investida.

Depois das prisões, a população reconheceu os acusados como responsáveis por assaltos de menor porte, como roubo de celulares e outros objetos. Todos os detidos foram encaminhados para a delegacia da Polícia Civil.