Notícia | INSATISFAÇÃO

Manifestantes saem em caminhada pedindo saída de Michel Temer


Em pronunciamento na tarde desta quinta-feira, Michel Temer disse que não renunciará e que mostrará no STF não ter envolvimento com os fatos denunciados

Publicado em 18/05/2017, às 17:58

Rádio Jornal

Foto: Gabriel Dias/ Jornal do Commercio

Representantes de centrais sindicais, partidos e sociedade civil saíram em caminhada até o centro do Recife em protesto contra o presidente Michel Temer, nesta quinta-feira (18). A concentração do ato começou após o pronunciamento do presidente, por volta das 16h, na Praça do Derby, palco de diversas manifestações na capital pernambucana.

Segundo a organização do ato, cerca de três mil pessoas participam da passeata. Os manifestantes caminham pela Avenida Conde da Boa Vista em direção à Praça Independência, no bairro de Santo Antônio, também na área central do Recife. 

Leia também

"Não renunciarei. Sei da correção dos meus atos", afirma Michel Temer

Edson Fachin acata pedido para investigar presidente Michel Temer

Situação de Temer é insustentável, diz senador Paulo Paim

Presidente do PSB pede entrega de cargo no governo e renuncia de Temer

"As pessoas erram", diz Jarbas Vasconcelos sobre Michel Temer

Carlos Veras, presidente da CUT-PE, falou sobre a proposta do ato. "Esse é um ato de resistência convocado na madrugada de hoje. Aqui estamos todos pedindo a saída imediata do presidente ilegítimo Michel Temer, não às reformas, revogação aos seus atos ilegítimos que atacaram os direitos dos trabalhadores e diretas já", destacou Carlos.  

Foto: Gabriel Dias/ Jornal do Commercio

No domingo (21), às 13h, um grande ato será realizado no Marco Zero e na segunda-feira, às 10h, uma caravana sairá do Derby, na área central do Recife, rumo à Brasília para um ato no dia 24 de maio. 



Confira os detalhes no flash de Clarissa Siqueira:

Entenda

No início da noite desta quarta-feira (17), o jornal O Globo publicou reportagem, segundo a qual, em encontro gravado em
áudio pelo empresário Joesley Batista, Temer teria sugerido que se mantivesse pagamento de mesada ao ex-presidente da
Câmara, Eduardo Cunha, e ao doleiro Lúcio Funaro para que esses ficassem em silêncio.

Batista, conforme a reportagem, firmou delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF) e entregou gravações sobre as denúncias.

Na tarde desta quinta-feira, em rápido pronunciamento, o presidente Michel Temer negou participação no esquema e disse que não renunciaria ao cargo. 


Recomendados para você

Publicidade

Comentários

Notícia

Manifestantes saem em caminhada pedindo saída de Michel Temer



Publicado em 18/05/2017, às 17:58


Rádio Jornal

[IMAGEM]

Representantes de centrais sindicais, partidos e sociedade civil saíram em caminhada até o centro do Recife em protesto contra o presidente Michel Temer, nesta quinta-feira (18). A concentração do ato começou após o pronunciamento do presidente, por volta das 16h, na Praça do Derby, palco de diversas manifestações na capital pernambucana.

Segundo a organização do ato, cerca de três mil pessoas participam da passeata. Os manifestantes caminham pela Avenida Conde da Boa Vista em direção à Praça Independência, no bairro de Santo Antônio, também na área central do Recife. 

Leia também

"Não renunciarei. Sei da correção dos meus atos", afirma Michel Temer

Edson Fachin acata pedido para investigar presidente Michel Temer

Situação de Temer é insustentável, diz senador Paulo Paim

Presidente do PSB pede entrega de cargo no governo e renuncia de Temer

"As pessoas erram", diz Jarbas Vasconcelos sobre Michel Temer

Carlos Veras, presidente da CUT-PE, falou sobre a proposta do ato. "Esse é um ato de resistência convocado na madrugada de hoje. Aqui estamos todos pedindo a saída imediata do presidente ilegítimo Michel Temer, não às reformas, revogação aos seus atos ilegítimos que atacaram os direitos dos trabalhadores e diretas já", destacou Carlos.  

[IMAGEM2]

No domingo (21), às 13h, um grande ato será realizado no Marco Zero e na segunda-feira, às 10h, uma caravana sairá do Derby, na área central do Recife, rumo à Brasília para um ato no dia 24 de maio. 

Confira os detalhes no flash de Clarissa Siqueira:

[uolmais_audio 16220813]

Entenda

No início da noite desta quarta-feira (17), o jornal O Globo publicou reportagem, segundo a qual, em encontro gravado em
áudio pelo empresário Joesley Batista, Temer teria sugerido que se mantivesse pagamento de mesada ao ex-presidente da
Câmara, Eduardo Cunha, e ao doleiro Lúcio Funaro para que esses ficassem em silêncio.

Batista, conforme a reportagem, firmou delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF) e entregou gravações sobre as denúncias.

Na tarde desta quinta-feira, em rápido pronunciamento, o presidente Michel Temer negou participação no esquema e disse que não renunciaria ao cargo.