Notícia | POLÍTICA

FBC dispara contra Jarbas Vasconcelos e critica Governo Paulo Câmara


FBC disse que o deputado Jarbas foi comunicado sobre sua ida ao partido e não fez ponderações; Fernando Bezerra rebateu as acusações de traição

Publicado em 13/09/2017, às 18:18

Rádio Jornal

Foto: Agência Brasil

O senador Fernando Bezerra Coelho rebateu as críticas do deputado Jarbas Vasconcelos, que fez um duro discurso no plenário, nesta terça-feira, criticando a filiação dele ao PMDB. Coelho disse que também tem história de lutas democráticas.

“Fácil falar de barganhas políticas a nível federal com o objetivo de atingir pessoas, mas não reconhecer as mesmas barganhas a nível estadual é uma tremenda incoerência ou cinismo. Será que são as secretarias e órgãos estaduais que explicam a flexibilidade do deputado Jarbas Vasconcelos que explicam alianças políticas que até as eleições passadas condenava?”, respondeu FBC. “A boa educação política exige que se respeite o posicionamento dos outros”, completou. 

Segundo ele, Jarbas foi avisado sobre sua filiação, mas houve desencontros com o deputado. De acordo com ele, Jarbas o cumprimentou após seu anúncio de que iria se filiar ao PMDB e não fez qualquer ponderação. “O tempo se encarregará de revelar as razões para atitudes tão contraditórias em um espaço de tempo tão curto”, disse.  

Ainda em resposta, Coelho disse que independentemente de trajetória política, ninguém pode se considerar dono de partido. “Não basta ter sobrenome para vencer na política, é preciso vocação, preparo, proposta e muito trabalho. Mas é fundamental ter votos”, avaliou.

Chamado de traíra, Fernando Bezerra Coelho disse que “nunca traiu os compromissos com a terra”. “Nunca fiz política agredindo ou denegrindo quem quer que seja, diferentemente dos que me atacam, famosos pela verborragia”, disparou.



FBC foi duro ao criticar o Governo de Pernambuco. “Tenho a consciência tranquila que busquei participar do projeto que apresentamos aos pernambucanos em 2014. Não me foi dado o direito de colaborar e ajudar. Erros administrativos e sobretudo políticos vem se acumulando em Pernambuco. Não tenho receio dos embates que haveremos de enfrentar”, apontou.

Respeito a sua história

Ele fez um retrospecto sobre sua vida política, lembrando o início como prefeito de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, e falou sobre sua história com a Frente Popular de Pernambuco. “De 1986 a 2014, participei de todas as eleições majoritárias em meu Estado sempre pela Frente Popular de Pernambuco, com exceção das eleições de 2002 (...) Difícil contestar tamanha coerência na cena política pernambucana”, disse.

Em seu discurso, FBC passou pela vida política do seu avô e do seu pai e ainda citou a relação com Miguel Arraes. “Essa trajetória merece respeito. Repilo as agressões dos que não tendo argumentos buscam macular nossas atitudes com o objetivo de distorcer e criar uma narrativa que justifique seus próprios erros e equívocos políticos”, atacou.

Ouça o depoimento completo:

Apoio a Temer

Após votar a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, FBC entrou de vez no time do presidente Michel Temer. Segundo ele, Temer está conseguindo tirar o país da recessão. “Avançando nas reformas e criando condições para a volta do emprego e do crescimento”, disse.  


Recomendados para você

Comentários

Notícia

FBC dispara contra Jarbas Vasconcelos e critica Governo Paulo Câmara



Publicado em 13/09/2017, às 18:18


Rádio Jornal

[IMAGEM]

O senador Fernando Bezerra Coelho rebateu as críticas do deputado Jarbas Vasconcelos, que fez um duro discurso no plenário, nesta terça-feira, criticando a filiação dele ao PMDB. Coelho disse que também tem história de lutas democráticas.

“Fácil falar de barganhas políticas a nível federal com o objetivo de atingir pessoas, mas não reconhecer as mesmas barganhas a nível estadual é uma tremenda incoerência ou cinismo. Será que são as secretarias e órgãos estaduais que explicam a flexibilidade do deputado Jarbas Vasconcelos que explicam alianças políticas que até as eleições passadas condenava?”, respondeu FBC. “A boa educação política exige que se respeite o posicionamento dos outros”, completou. 

Segundo ele, Jarbas foi avisado sobre sua filiação, mas houve desencontros com o deputado. De acordo com ele, Jarbas o cumprimentou após seu anúncio de que iria se filiar ao PMDB e não fez qualquer ponderação. “O tempo se encarregará de revelar as razões para atitudes tão contraditórias em um espaço de tempo tão curto”, disse.  

Ainda em resposta, Coelho disse que independentemente de trajetória política, ninguém pode se considerar dono de partido. “Não basta ter sobrenome para vencer na política, é preciso vocação, preparo, proposta e muito trabalho. Mas é fundamental ter votos”, avaliou.

Chamado de traíra, Fernando Bezerra Coelho disse que “nunca traiu os compromissos com a terra”. “Nunca fiz política agredindo ou denegrindo quem quer que seja, diferentemente dos que me atacam, famosos pela verborragia”, disparou.

FBC foi duro ao criticar o Governo de Pernambuco. “Tenho a consciência tranquila que busquei participar do projeto que apresentamos aos pernambucanos em 2014. Não me foi dado o direito de colaborar e ajudar. Erros administrativos e sobretudo políticos vem se acumulando em Pernambuco. Não tenho receio dos embates que haveremos de enfrentar”, apontou.

Respeito a sua história

Ele fez um retrospecto sobre sua vida política, lembrando o início como prefeito de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, e falou sobre sua história com a Frente Popular de Pernambuco. “De 1986 a 2014, participei de todas as eleições majoritárias em meu Estado sempre pela Frente Popular de Pernambuco, com exceção das eleições de 2002 (...) Difícil contestar tamanha coerência na cena política pernambucana”, disse.

Em seu discurso, FBC passou pela vida política do seu avô e do seu pai e ainda citou a relação com Miguel Arraes. “Essa trajetória merece respeito. Repilo as agressões dos que não tendo argumentos buscam macular nossas atitudes com o objetivo de distorcer e criar uma narrativa que justifique seus próprios erros e equívocos políticos”, atacou.

Ouça o depoimento completo:

[uolmais_audio 16311844]

Apoio a Temer

Após votar a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, FBC entrou de vez no time do presidente Michel Temer. Segundo ele, Temer está conseguindo tirar o país da recessão. “Avançando nas reformas e criando condições para a volta do emprego e do crescimento”, disse.