Interior | MATA NORTE

Preso empresário envolvido em esquema de corrupção em Lagoa do Carro


Suspeita da Polícia Federal é que empresário participou de esquema que fraudou o fornecimento de merenda escolar na cidade

Publicado em 29/09/2017, às 09:06

Rádio Jornal

Foto: Divulgação / PF

Do JC Online

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta sexta-feira (29) a terceira fase da "Operação Mata Norte" que investiga fraudes no fornecimento de merenda escolar no município de Lagoa do Carro, distante 60 km do Recife. Desta vez, os policiais prenderam o empresário Ricardo José de Padilha Carício, que estaria destruindo provas que seriam importantes para as investigações.

De acordo com a PF, após a deflagração da primeira fase da Mata Norte, Carício passou a dormir em vários locais diferentes, incluindo hotéis e residências de familiares. O suspeito estaria retirando provas de seu apartamento e ocultando veículos de luxo que seriam seus, mas que estavam registrados em nome de terceiros.



A terceira fase da operação foi deflagrada por volta das 6h desta sexta. Além de prender preventivamente o empresário, agentes da Polícia Federal com o apoio de funcionários da Controladoria-Geral da União (CGU) cumprem três mandados de condução coercitiva e outros cinco de busca e apreensão nos bairros de Boa Viagem e Casa Forte no Recife. Residências e estabelecimentos dos líderes e sócios da organização criminosa são os locais visitados.

Operação Mata Norte

Deflagrada há uma semana, a operação Mata Norte investiga esquema de corrupção na Prefeitura de Lagoa do Carro. A organização criminosa inclui empresários, políticos e até o ex-prefeito da cidade, Severino Jerônimo, conhecido como Jaílson do Armazém, solto no mesmo dia em que foi preso. As investigações foram iniciadas no último mês de julho, após relatório da CGU relatar suspeita de contratação fraudulenta. Os crimes teriam sido cometidos entre 2013 e 2016.


Recomendados para você

Comentários

Interior

Preso empresário envolvido em esquema de corrupção em Lagoa do Carro



Publicado em 29/09/2017, às 09:06


Rádio Jornal

[IMAGEM]

Do JC Online

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta sexta-feira (29) a terceira fase da "Operação Mata Norte" que investiga fraudes no fornecimento de merenda escolar no município de Lagoa do Carro, distante 60 km do Recife. Desta vez, os policiais prenderam o empresário Ricardo José de Padilha Carício, que estaria destruindo provas que seriam importantes para as investigações.

De acordo com a PF, após a deflagração da primeira fase da Mata Norte, Carício passou a dormir em vários locais diferentes, incluindo hotéis e residências de familiares. O suspeito estaria retirando provas de seu apartamento e ocultando veículos de luxo que seriam seus, mas que estavam registrados em nome de terceiros.

A terceira fase da operação foi deflagrada por volta das 6h desta sexta. Além de prender preventivamente o empresário, agentes da Polícia Federal com o apoio de funcionários da Controladoria-Geral da União (CGU) cumprem três mandados de condução coercitiva e outros cinco de busca e apreensão nos bairros de Boa Viagem e Casa Forte no Recife. Residências e estabelecimentos dos líderes e sócios da organização criminosa são os locais visitados.

Operação Mata Norte

Deflagrada há uma semana, a operação Mata Norte investiga esquema de corrupção na Prefeitura de Lagoa do Carro. A organização criminosa inclui empresários, políticos e até o ex-prefeito da cidade, Severino Jerônimo, conhecido como Jaílson do Armazém, solto no mesmo dia em que foi preso. As investigações foram iniciadas no último mês de julho, após relatório da CGU relatar suspeita de contratação fraudulenta. Os crimes teriam sido cometidos entre 2013 e 2016.