Notícia | América do Sul

Marinha argentina confirma explosão na área de busca de submarino


O submarino ARA San Juan está desaparecido há 8 dias, quando fez a última comunicação para relatar problemas nas baterias

Publicado em 23/11/2017, às 12:14

Rádio Jornal

Foto: HANDOUT / ARGENTINE NAVY / AFP

Foi confirmado na manhã desta quinta-feira (23), pela marinha da Argentina, que houve uma "consistente explosão" na área onde são realizadas as buscas pelo submarino ARA San Juan, desaparecido há 8 dias no Oceano Atlântico. O jornal argentino El Clarín noticiou que houve comoção total quando as famílias ficaram sabendo da explosão.

O submarino navegava entre Ushuaia e Mar del Plata quando desapareceu. A informação da explosão foi transmitida aos parentes dos 44 tripulantes que estavam a bordo da embarcação. 



"Recebemos uma informação do embaixador na Áustria sobre um evento anômalo, singular, curto, violento e não nuclear, consistente com uma explosão", disse o porta-voz da marinha argentina, capitão Henrique Balbi.

Desaparecimento:

A última comunicação do ARA San Juan ocorreu na quarta-feira passada (15) e citava um problema nas baterias. No momento do contato, o submarino navegava pelo Golfo San Jorge, a 450 quilômetros da costa argentina. O ARA San Juan saiu de Ushuaia, no dia 11, para voltar a base de Mar del Plata.


Recomendados para você

Comentários

Notícia

Marinha argentina confirma explosão na área de busca de submarino



Publicado em 23/11/2017, às 12:14


Rádio Jornal

[IMAGEM]

Foi confirmado na manhã desta quinta-feira (23), pela marinha da Argentina, que houve uma "consistente explosão" na área onde são realizadas as buscas pelo submarino ARA San Juan, desaparecido há 8 dias no Oceano Atlântico. O jornal argentino El Clarín noticiou que houve comoção total quando as famílias ficaram sabendo da explosão.

O submarino navegava entre Ushuaia e Mar del Plata quando desapareceu. A informação da explosão foi transmitida aos parentes dos 44 tripulantes que estavam a bordo da embarcação. 

"Recebemos uma informação do embaixador na Áustria sobre um evento anômalo, singular, curto, violento e não nuclear, consistente com uma explosão", disse o porta-voz da marinha argentina, capitão Henrique Balbi.

Desaparecimento:

A última comunicação do ARA San Juan ocorreu na quarta-feira passada (15) e citava um problema nas baterias. No momento do contato, o submarino navegava pelo Golfo San Jorge, a 450 quilômetros da costa argentina. O ARA San Juan saiu de Ushuaia, no dia 11, para voltar a base de Mar del Plata.