Notícia | DENÚNCIA

Família peregrina para conseguir atestado de óbito de recém-nascida


A família da recém-nascida denuncia que o descaso começou antes mesmo do parto, quando a gestante passou por quatro maternidades antes de parir

Publicado em 12/01/2018, às 13:48

Rádio Jornal

Foto: JC Imagem

A Delegacia de Rio Doce vai investigar a morte de uma recém-nascida depois que familiares denunciaram a má condução do parto de Nataly Thamires Oliveira da Silva, de 20 anos, pela equipe do Hospital Tricentenário, localizado em Bairro Novo, Olinda.

De acordo familiares, desde a tarde da última terça-feira (9), Nataly sentiu as dores do parto e precisou passar pelos hospitais de Igarassu, de Abreu e Lima e Tricentenário, chegando a ser encaminhada ao IMIP para checar uma alteração cardíaca verificada na criança pela equipe de plantão do tricentenário.

O IMIP não constatou a alteração e encaminhou a paciente de volta ao Tricentenário, onde ela deu à luz a pequena Ágata Vitória. A menina nasceu na madrugada da última quarta-feira (10) com 3 kg e 200g, mas morreu minutos depois do nascimento.



O marido de Nataly, o ajudante de pedreiro Jackson Esdra Gomes, de 20 anos, conta que o desespero da família continuou após a morte de sua primeira filha. A família ficou desamparada, sem saber para onde o corpo da menina deveria ser levado.

Confira os detalhes na reportagem de Marcela Maranhão:

Hospital Tricentenário responde

De acordo com o diretor do Hospital Tricentenário, Gil Brasileiro, não houve negligência por parte da equipe médica, mas sim da assistente social que se recusou a receber o corpo da criança. Ele informa que a funcionária foi demitida.

Em nota, a Secretaria de Saúde de Pernambuco se coloca à disposição da polícia para prestar esclarecimentos.

A recém-nascida será sepultada na tarde desta sexta-feira (12), no Cemitério de Cruz de Rebouças, em Igarassu, às 15h30. 


Recomendados para você

Comentários

Notícia

Família peregrina para conseguir atestado de óbito de recém-nascida



Publicado em 12/01/2018, às 13:48


Rádio Jornal

[IMAGEM]

A Delegacia de Rio Doce vai investigar a morte de uma recém-nascida depois que familiares denunciaram a má condução do parto de Nataly Thamires Oliveira da Silva, de 20 anos, pela equipe do Hospital Tricentenário, localizado em Bairro Novo, Olinda.

De acordo familiares, desde a tarde da última terça-feira (9), Nataly sentiu as dores do parto e precisou passar pelos hospitais de Igarassu, de Abreu e Lima e Tricentenário, chegando a ser encaminhada ao IMIP para checar uma alteração cardíaca verificada na criança pela equipe de plantão do tricentenário.

O IMIP não constatou a alteração e encaminhou a paciente de volta ao Tricentenário, onde ela deu à luz a pequena Ágata Vitória. A menina nasceu na madrugada da última quarta-feira (10) com 3 kg e 200g, mas morreu minutos depois do nascimento.

O marido de Nataly, o ajudante de pedreiro Jackson Esdra Gomes, de 20 anos, conta que o desespero da família continuou após a morte de sua primeira filha. A família ficou desamparada, sem saber para onde o corpo da menina deveria ser levado.

Confira os detalhes na reportagem de Marcela Maranhão:

[uolmais_audio 16378984]

Hospital Tricentenário responde

De acordo com o diretor do Hospital Tricentenário, Gil Brasileiro, não houve negligência por parte da equipe médica, mas sim da assistente social que se recusou a receber o corpo da criança. Ele informa que a funcionária foi demitida.

Em nota, a Secretaria de Saúde de Pernambuco se coloca à disposição da polícia para prestar esclarecimentos.

A recém-nascida será sepultada na tarde desta sexta-feira (12), no Cemitério de Cruz de Rebouças, em Igarassu, às 15h30.