Notícia | Carnaval

Tradicional bloco Eu Acho é Pouco reúne centenas de foliões em Olinda


Eu Acho é Pouco reúne foliões pela 41º vez em Olinda

Publicado em 13/02/2018, às 18:19

Rádio Jornal

Eu Acho é Pouco Eu Acho é Pouco
Foto: Guga Matos/JC Imagem

Um ponto alto da terça-feira de carnaval em Olinda é certamente o desfile do bloco Eu Acho é Pouco, um dos mais tradicionais blocos carnavalescos da Marim dos Caetés. A concentração acontece na Praça do Carmo às 19h, mas desde cedo foi possível encontrar foliões em toda a Cidade Alta vestidas do tradicional vermelho e amarelo característico do bloco, que esse ano completa 41 anos. 

"Na verdade é uma relação de amor desde os meus avós. Eu e minha família, todos nós acompanhamos o bloco desde muito tempo. Reúne desde os meus avós até os sobrinhos", disse o advogado Thiago Pedroso, folião que não perde um desfile do Eu Acho é Pouco. 



Confira na reportagem de Vanessa Falcão

"Eu conheci o bloco por meio de amigos, juntamos todos e sempre participamos. Essa energia do bloco é contagiante", disse Carol Sílvia, que também curte o Eu Acho é Pouco. 


Recomendados para você

Comentários

Notícia

Tradicional bloco Eu Acho é Pouco reúne centenas de foliões em Olinda



Publicado em 13/02/2018, às 18:19


Rádio Jornal

[IMAGEM]

Um ponto alto da terça-feira de carnaval em Olinda é certamente o desfile do bloco Eu Acho é Pouco, um dos mais tradicionais blocos carnavalescos da Marim dos Caetés. A concentração acontece na Praça do Carmo às 19h, mas desde cedo foi possível encontrar foliões em toda a Cidade Alta vestidas do tradicional vermelho e amarelo característico do bloco, que esse ano completa 41 anos. 

"Na verdade é uma relação de amor desde os meus avós. Eu e minha família, todos nós acompanhamos o bloco desde muito tempo. Reúne desde os meus avós até os sobrinhos", disse o advogado Thiago Pedroso, folião que não perde um desfile do Eu Acho é Pouco. 

Confira na reportagem de Vanessa Falcão

"Eu conheci o bloco por meio de amigos, juntamos todos e sempre participamos. Essa energia do bloco é contagiante", disse Carol Sílvia, que também curte o Eu Acho é Pouco.