ELEIÇÕES 2022

Doria desistiu após articulação inusitada com Temer, que mexeria com cenário político do Brasil

Antes de desistir de sua candidatura à Presidência da República, Doria se reuniu com Temer

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 24/05/2022 às 9:30 | Atualizado em 24/05/2022 às 9:37
Notícia
MARCOS CORRÊA/PR
João Doria e Michel Temer - FOTO: MARCOS CORRÊA/PR
Leitura:

Com o anúncio do ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB) de que desistiu de sua candidatura à Presidência da República, tucanos e emedebistas devem compor uma só aliança na corrida ao Planalto.

A união, porém, já era articulada pelo próprio Doria antes de sua renúncia à candidatura presidencial. Mas passaria bem longe do nome da senadora Simone Tebet (MDB-MS), que deve ser o nome da terceira via nas Eleições 2022.

De acordo com o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, o agora ex-pré-candidato tucano estava mantendo em curso uma negociação que o colocaria como pré-candidato a vice-presidente.

A cabeça da chapa seria ocupado por ninguém mais, ninguém menos que o ex-presidente Michel Temer (MDB), alçado ao posto mais importante do Brasil após o impeachment de Dilma Rousseff (PT).

Doria, na semana passada, não só havia topado a proposta, como apoiava a ideia com afinco, na tentativa de se manter na disputa de alguma forma. O líder emedebista não se opunha

Ainda eram lances iniciais de uma articulação. Mas é fato que os dois atores principais da chapa a enxergavam com bons olhos.

No entanto, nem esta opção foi aceita pelo PSDB. Nos últimos dias, o ex-governador percebeu que não contaria com o apoio de seu partido para nenhuma empreitada. 

Além disso, havia a iminência de a cúpula tucana estrangular financeiramente sua candidatura, fechando a torneira dos recursos oriundos do fundo partidário.

DORIA DESISTIU

Os entraves do PSDB contribuíram para que, quase dois meses após renunciar ao governo de São Paulo para ser o pré-candidato do PSDB à Presidência da República, João Doria desisitisse de disputar o Palácio do Planalto nas Eleições 2022.

“Me retiro da disputa com o coração ferido, mas a alma leve”, disse. "Saio como entrei na política: repleto de ideias, com a alma cheia de esperança e o coração pulsante, confiando no povo brasileiro que tem fé na vida e tem fé em Deus", emendou Doria.

Após a desistência de Doria, Temer se manifestou via comunicado oficial e mostrou apoio ao ex-governador de São Paulo.

"O ex-governador João Doria realizou um extraordinário governo em São Paulo, confirmando seu perfil de gestor qualificado. Revela, agora, desprendimento, praticando um gesto grandioso", publicou, em nota, Michel Temer.

Comentários

Mais Lidas