CRIME BRUTAL

CASO DANIELLA PEREZ: Alexandre Frota precisou ser substituído por Guilherme de Pádua após ser barrado em novela; entenda a polêmica

O ator tentou fazer parte do elenco da novela 'De Corpo e Alma', mas foi barrado por escritor da época

Rayane Domingos
Rayane Domingos
Publicado em 25/07/2022 às 9:21
Reprodução/TV Globo
Alexandre Frota foi substituído por Guilherme de Pádua no papel de par romântico de Daniella Perez - FOTO: Reprodução/TV Globo
Leitura:

O crime que vitimou Daniella Perez parou o país. Em dezembro de 1992, a filha de Glória Perez foi morta pelo parceiro de cena, Guilherme de Pádua, e pela mulher, Paula Thomaz.

Eles viviam um par romântico na novela, 'De Corpo e Alma', escrita pela mãe da atriz. Ela foi assassinada com 18 facadas que atingiram órgãos vitais, como coração e pescoço.

Guilherme de Pádua não era opção para viver par romântico com Daniella

Com o lançamento da série, 'Pactor Brutal: O Assassinato de Daniella Perez', uma antiga polêmica ressurgiu nas redes sociais. 

Em uma biografia lançada por Alexandre Frota, em 2013, ele afirmou que estava escalado para interpretar par romântico com Daniella, em 'De Corpo e Alma'.

No livro 'Identidade Frota', o ex-ator conta que o motivo do corte seria uma briga antiga com Raul Gazolla, marido de Daniella.

.

Segundo Frota, quando era casado com Claudia Raia ele foi traído pela bailarina com Gazolla. Como era genro de Glória na época, ele acreditou que a atitude foi uma vingança.

Quando tomou conhecimento do assunto, Glória conversou com Frota e afirmou que esse não foi o motivo da sua saída do elenco.

Ele estava na novela 'Perigosas Peruas' (1992), escrita por Carlos Lombardi. E ao saber que o ator queria sair da trama antes de chegar ao fim para conseguir o papel na novela de Glória, ele o impediu.

Na época, a briga foi feia entre eles, que já tinham viviam alguns atritos. Carlos fez questão de vetar Frota de interpretar o par romântico de Daniella.

Com isso, Guilherme de Pádua foi o escolhido para substituir o sex symbol da época. Ele não era tão conhecido na televisão na época.

O que aconteceu com Daniella Perez?

As investigações apontaram que após a gravação no dia em 28 de dezembro de 1992, Daniella foi abordada por Guilherme na saída dos estúdios. Os dois viviam um par romântico na novela escrita por Glória.

Ele seguiu o carro da atriz até um posto de gasolina e fechou o veículo. Ao perceber quem era, Guilherme deu um soco no rosto de Daniella que caiu. Ele levou a mulher, que estava desacordada.

Guilherme e Paula seguiram para um terreno baldio na Barra da Tijuca. Daniella foi morta com 18 facadas, que atingiram pulmão, coração e pescoço.

Quando a Polícia chegou no local, encontrou apenas o carro de Daniella e os documentos. Enquanto isso, Guilherme foi até a Delegacia para consolar Glória e Raul Gazolla, marido de Daniella.

Após ser pressionado pela polícia, que tinha provas concretas, Guilherme assumiu a autoria do crime. Ele tentou encobrir a participação de Paula.

As testemunhas apontaram que Guilherme queria tirar proveito da amizade que tinha com Daniella para ter benefícios na novela.

Ele desconfiou que estava sendo escanteado da trama quando o personagem não apareceu em dois capítulos.

O ator acreditava que Daniella falou sobre as investidas, e por isso teria sido cortado. Assim, ele relatou para a mulher, Paula, e os dois planejaram o crime.

Guilherme foi condenado por 19 anos enquanto Paula, que estava grávida, teve pena de 18 anos e 6 meses. Eles cumpriram apenas 7 anos da pena e tiveram liberdade condicional.

Reprodução/TV Globo
Alexandre Frota iria interpretar par romântico com Daniella Perez, mas foi impedido - FOTO:Reprodução/TV Globo

Mais Lidas