ASSASSINATO HORRENDO

CASO DANIELLA PEREZ: por que Guilherme de Pádua e Paula Thomaz mataram a atriz? Eles foram presos? Confira detalhes do crime

O crime voltou a repercutir após o lançamento do documentário 'Pacto Brutal' do HBO Max

Rayane Domingos
Rayane Domingos
Publicado em 25/07/2022 às 8:03 | Atualizado em 25/07/2022 às 8:54
Reprodução
Daniella Perez foi assassinada por ator com que fazia par romântico em novela da TV Globo - FOTO: Reprodução
Leitura:

O assassinato de Daniella Perez ainda é uma memória viva na cabeça dos brasileiros. O crime que aconteceu em dezembro de 1992 está sendo exibido no documentário 'Pactor Brutal', do HBO Max.

Na época, a atriz de 22 anos, filha de Glória Perez, estava trabalhando na novela 'De Corpo e Alma'. Ela foi morta pelo seu par romântico na trama, Guilherme de Pádua, e pela mulher dele, Paula Thomaz.

.

Como foi o assassinato de Daniella Perez?

Após as gravações da novela, em 28 de dezembro de 1992, Daniella foi abordada por Guilherme na saída da TV Globo. Eles viviam um par romântico na trama escrita por Glória.

Guilherme seguiu o carro da atriz até um posto de gasolina e fechou o veículo. Ele saiu do carro e deu um soco no rosto da atriz que caiu. Ele levou a mulher, que estava desacordada para um terreno baldio.

Ele e Paula estavam juntos no carro e pararam em um local esmo na Barra da Tijuca. Daniella foi morta com 18 facadas, que atingiram coração, pescoço e pulmão.

A Polícia chegou no local, e encontrou apenas o carro de Daniella com os documentos. Enquanto isso, Guilherme foi até a Delegacia para consolar Glória e Raul Gazolla, marido de Daniella.

Com provas concretas, a Polícia conseguiu pressionar Guilherme até que ele assumiu a autoria do crime. Ele tentou encobrir a participação de Paula.

Qual foi o motivo do assassinato de Daniella?

Guilherme queria a amizade de Daniella para ter benefícios na novela, segundo depoimento das testemunhas no Tribunal.

Na semana do assassinato, ele ficou desconfiado de estar sendo desprezado pelo fato do personagem não aparecer por dois capítulos.

Guilherme acreditava que ela teria falado para a mãe, Glória, sobre as investidas e o jogo de interesse. Ele estimulou o ciume na mulher, Paula, e ambos arquitetaram o crime.

.

Guilherme de Pádua e Paula Thomaz foram presos?

O julgamento aconteceu cinco anos após o crime, e Guilherme, teve a condenação de 19 anos em regime de reclusão, enquanto Paula foi de 18 anos e 6 meses.

Ambos cumpriram 7 anos da pena e entraram em regime de liberdade condicional. Eles se separaram ainda na cadeia, e tiveram um filho juntos, Felipe.

O que Paula e Guilherme fazem hoje?

Segundo o jornal Correio Braziliense, Guilherme se tornou pastor de uma igreja, em Belo Horizonte. Após o anúncio do documentário, ele apagou as redes sociais, que tinham mais de 34 mil seguidores.

"Fiz isso para atender a um pedido de um pastor que me aconselha e me orienta. A minha vida já envolve muitas dificuldades. Era um período difícil para se comunicar na internet", justificou ao retornar as redes.

Já Paula cumpriu o regime semiaberto e estudava direito na época. Hoje em dia, ela advoga e tirou o sobrenome 'Thomaz', que era de Guillherme. Ela mora no Rio de Janeiro.

REPRODUÇÃO
Assassinato de Daniella Perez, filha de Gloria Perez, aconteceu há quase 30 anos - FOTO:REPRODUÇÃO

Mais Lidas