play_circle_outline
Super Manhã / Passando a limpo

Geraldo Freire

access_time

03:20

Consultório do Rádio Livre

Anne Barretto

access_time

04:00

Nossa Saudade

Tony Araújo

play_circle_outline
Super Manhã / Passando a limpo

Geraldo Freire

access_time

03:20

Consultório do Rádio Livre

Anne Barretto

access_time

04:00

Nossa Saudade

Tony Araújo

search close
Classificação

Náutico vence nos Aflitos e elimina o Santa Cruz na Série C

Náutico venceu o Clássico das Emoções por 3x1, no estádio dos Aflitos

Fernando Castro
Jogadores vibram a classificação.
Jogadores vibram a classificação.
Brenda Alcântara/ JC Imagem

Pelo terceiro ano consecutivo e sexta vez na história, o Santa Cruz vai disputar em Série C em 2020. No estádio dos Aflitos, neste sábado, o Náutico não deu chances ao rival, venceu o Clássico das Emoções por 3x1 e terminou a primeira fase da competição na liderança do Grupo A. Os gols do Timbu foram marcados por Diego Silva, Jean Carlos e Jhonnatan. Dudu diminuiu, em vão, para os tricolores.

Já classificado, o time comandado pelo técnico Gilmar Dal Pozzo adotou uma postura inteligente no jogo e foi superior ao Santa Cruz, pressionado pelo resultado positivo. No Grupo A, além do Náutico, o Sampaio Corrêa, Imperatriz e Confiança se classificaram às quartas de final da Série C. As equipes só vão conhecer os adversários do mata-mata neste domingo, quando acontece a última rodada do Grupo B.

Confira os gols na voz de Aroldo Costa, o Maior Gol do Mundo:

O Jogo

Como já era esperado antes da bola rolar, pela necessidade da vitória, o Santa Cruz iniciou o jogo tentando impor o ritmo de jogo, explorando principalmente o lado esquerdo ofensivo. Com arremates de fora da área, o volante Charles era o jogador que mais tentava arriscar. Esperando mais no campo de defesa, o Náutico apareceu pela primeira vez no ataque com mais de 20 minutos do primeiro tempo.

Na metade final da primeira etapa, o time alvirrubro investiu mais no ataque, principalmente com o meia Jean Carlos e o centroavante Rafael Oliveira. E foi com o camisa 10 do Náutico que a jogada do gol começou. Aos 30 minutos, após cobrança de escanteio, o zagueiro Diego Silva subiu sozinho, sem nenhuma marcação, e cabeceou forte para abrir o placar.

Atrás do placar, o time comandado pelo técnico Milton Mendes buscava agredir a defesa alvirrubra, mas não conseguia ter efetividade. Fazendo apenas o quinto jogo com a camisa do náutico, o meia Jean Carlos se destacava nas jogadas ofensivas. Pouco tempo antes do término da etapa, aos 46 minutos, o meia recebeu a bola no bico da área, teve tempo para cortar para o meio e finalizar bonito, no ângulo do goleiro Anderson, para ampliar o marcador.

Segundo tempo

O segundo tempo começou com um balde de água fria para os tricolores. Logo aos cinco minutos, o lateral-esquerdo Erick Daltro, titular pelo terceiro jogo consecutivo, fez boa jogada ofensiva e cruzou na medida para o volante Jhonnatan, que atuou na ponta direita do ataque. Nas costas do lateral-esquerdo Victor Lindenberg, o jogador alvirrubro subiu com liberdade para fazer o terceiro gol do Náutico.

Sem jogar a toalha, o Santa Cruz conseguiu diminuir o placar dois minutos depois. O atacante Augusto fez boa jogada dentro da área do Náutico e tocou para Dudu. O meia-atacante tricolor bateu de primeira no canto esquerdo do goleiro Jefferson, que aceitou. Mesmo com o gol, a equipe coral sentiu o golpe e não aparentava forças para reagir.

Com a vantagem confortável no placar, o Náutico passou a administrar o resultado a partir da metade final do segundo tempo. Mesmo com as tentativas de Milton Mendes, ao colocar o rápido Warley e o centroavante Guilherme Queiroz na partida, o Santa Cruz seguia sem força ofensiva e não conseguia pressionar a defesa do Timbu. Com a eliminação do rival, a torcida alvirrubra entoava o grito de 'olé' até o término do jogo.

Ficha do jogo

Náutico: Jefferson; Hereda, Rafael Ribeiro, Diego Silva e Erick Daltro; Josa, Jiménez e Jean Carlos (Neto Pessôa); Jhonnatan, Álvaro (Wilian Simões) e Rafael Oliveira (Wallace Pernambucano). Técnico: Gilmar Dal Pozzo.
Santa Cruz: Anderson; Cesinha (Warley), João Victor, Vitão e Victor Lindenberg; Charles, Everton e Daniel Costa (Guilherme Queiroz); Dudu, Augusto (Celsinho) e Elias. Técnico: Milton Mendes.

Local: estádio dos Aflitos, em Recife (PE); Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ). Assistentes: Michael Correia e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (ambos do RJ). Gols: Diego Silva aos 30' e Jean Carlos aos 46' do 1ºT; Jhonnatan aos 5' e Dudu aos 7' do 2ºT. Cartões amarelos: Jhonnatan (Náutico); Charles (Santa Cruz). Público: 9.689 torcedores.


COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.