Com regras rígidas de prevenção, abrigos de Olinda seguem sem registros de idosos com covid-19

Em Pernambuco, 30% dos casos da covid-19 são em idosos

BOA NOTÍCIA
Com regras rígidas de prevenção, abrigos de Olinda seguem sem registros de idosos com covid-19

Idosos fazem parte do grupo de risco da covid-19 - Foto: Reprodução/ TV Jornal

 Mais do que abrigos, as instituições que cuidam dos idosos de Olinda têm sido verdadeiras fortalezas contra o novo coronavírus. Depois de mais 120 dias de pandemia em Pernambuco, nenhum dos 188 idosos que vivem nos oito abrigos da cidade teve a covid-19. Isso foi graças a uma ação conjunta de todas as instituições.

A coordenadora do projeto Selo Abrigo Amigo do Idoso, Elisângela Martins, ajudou a ajustar a estratégia. “Esse êxito só demonstra a importância do trabalho coletivo e articulado em prol dessa população. O envolvimento do Ministério Público, do Conselho, das Secretaria de Saúde e Assistência, das ILPIs (Instituição de Longa Permanência para Idoso) trabalhando em conjunto para preservação dessas vidas”, comentou.

O cuidado se justifica porque, em média, 30% dos casos da covid-19 em Pernambuco são em idosos. Por isso, o infectologista Gabriel Serrano criou protocolos para cada abrigo. “No início de março a gente já fez, por exemplo, o isolamento. A gente fez com que os idosos não tivessem visitas, como acontecia antes, dos familiares, numa época em que ninguém estava tomando esse tipo de conduta ainda. A gente conseguiu montar um protocolo levando em consideração a nossa realidade, trazendo a experiência de outros países, mas adaptado para a nossa”, explicou.

Rotina alterada pela pandemia

No mais de 120 dias de pandemia do novo coronavírus em Pernambuco, nenhum dos 188 idosos que vivem nos oito abrigos da cidade contraiu a doença
No mais de 120 dias de pandemia do novo coronavírus em Pernambuco, nenhum dos 188 idosos que vivem nos oito abrigos da cidade contraiu a doença
Reprodução/TV Jornal

As ILPIs, ou abrigos, passaram por uma transformação física e de hábitos, como explica o coordenador do abrigo Santo Antônio, José Duarte. “A mudança foi muito grande aqui. A gente já tinha cuidado, só que tudo foi dobrado. Tivemos que usar máscara direto, lavar as mãos passar álcool, os funcionários chegam e tiram o sapato e colocam calçados da instituição, tomar banho, trocar pela roupa da instituição. As idosas a gente também deixou de chegar junto delas, antes ficávamos brincando, agradando, conversando. Tudo isso foi suspenso”, disse.

A idosa Maria da Paz, mora no abrigo há três anos, admite que o isolamento tem sido um grande desafio para ela e as amigas. “Muito difícil não poder abraçar as amigas aqui de dentro do abrigo e os familiares, principalmente. Só poder ter acesso pelo celular”, comentou. “Tenho absoluta certeza, pela fé viva que tenho em Jesus, que nenhum caso nós termos aqui”, finalizou.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1. 

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

- Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
- Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
- Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
- Evitar contato próximo com pessoas doentes.
- Ficar em casa quando estiver doente.
- Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
- Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
- Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
- Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.