SERTÃO DO ARARIPE

Devido ao avanço da covid-19, Araripina e Ouricuri terão isolamento social mais rígido


Assim como aconteceu na Região Metropolitana do Recife, apenas atividades essenciais poderão funcionar em Araripina e Ouricuri

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 04/08/2020 às 17:37
Reprodução/YouTube
FOTO: Reprodução/YouTube
Leitura:

Após a Secretaria Estadual de Saúde observar um alto número de casos do novo coronavírus na IV Macrorregião de Saúde de Pernambuco, as cidades de Araripina e Ouricuri, no Sertão do Araripe, vão entrar em isolamento mais rígido a partir da próxima sexta-feira (7). O lockdown segue até o dia 16 de agosto. Com isso, as duas cidades, que estavam na fase 4 do Plano de Convivência com a Covid-19, voltam para a fase 2. O anúncio foi feito nesta terça-feira (4), durante coletiva de imprensa.

Assim como aconteceu nas cinco cidades da Região Metropolitana do Recife e também nos municípios do Agreste do Estado que passaram pela Operação Quarentena, o comércio será fechado e apenas as atividades essenciais ficarão autorizadas a funcionar.

“Observamos aumento nas solicitações de UTIs para casos suspeitos na IV Macrorregião de Saúde e quando vamos ao detalhamento o Sertão do Araripe tem liderado essas requisições e esses números de casos. Na semana passada, das 134 ocorrências de Síndrome Respiratória Aguda Grave na IV Macrorregião 77, ou seja, 60%, se deram na IX Geres (Gerência Regional de Saúde), que compreende essas duas cidades: Araripina e Ouricuri”, apontou o secretário Estadual de Saúde, André Longo.

SES-PE defende que isolamento salva vidas

O secretário lembrou que retrocessos estavam previstos na retomada das atividades econômicas. “Quando anunciamos nosso Plano de Convivência com a Covid-19 sempre deixamos claro que o comportamento da sociedade seria determinante para ativação de cada novo passo, também sempre ressaltamos que se fosse necessário, para salvar vidas, nós daríamos passos para trás”, disse.

André Longo reforça a importância do isolamento mais rígido para barrar o avanço da doença. “Medidas rígidas de isolamento mostraram sua eficiência e importância, tanto na Região Metropolitana quanto também no Agreste, quando foram adotadas, muito graças ao empenho e a consciência da população que colaborou com as medidas sanitárias (...) Sabemos dos transtornos dessas medidas, mas elas só estão sendo tomadas porque são extremamente necessárias para salvar vidas. Nós só vamos conseguir vencer essa batalha com a união e a colaboração de todos”, comentou.

Confira o anúncio feito durante a coletiva desta terça-feira:


Mais Lidas