SAÚDE

Qual o tratamento para chikungunya e dengue? Com crescimento de casos, médico tira dúvidas sobre arboviroses

Recife teve um aumento de aproximadamente 368% casos confirmados de arboviroses no primeiro semestre de 2021, em relação ao mesmo período de 2020

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 19/07/2021 às 17:20
Alexandre Gondim/JC Imagem
FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

Até o dia 26 de junho deste ano, segundo dados da Secretaria de Saúde do Recife, a capital pernambucana notificou notificou 8.824 casos de arboviroses, sendo 3.845 casos de dengue, 4.860 de chikungunya e 119 de zika. Dentre estas notificações, foram confirmados 1.160 casos de dengue e 3.029 casos de chikungunya. Em comparação com o mesmo período do ano anterior, houve aumento de aproximadamente 394% dos casos notificados e de 368% dos confirmados. Segundo com o infectologista do Real Hospital Português e chefe do serviço de infectologia do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, Demetrius Montenegro, os internamentos por arboviroses também cresceram.

“A chikungunya é uma doença que não corre muito risco de vida, mas maltrata muito, e tem uma complicação muito grande que são as dores articulares. Às vezes o paciente não consegue controlar essa dor com medicação oral, em casa, por isso que é necessário o internamento, até para tomar uma medicação injetável”, explicou o especialista, acrescentando que os pacientes acometidos pela doença costumam ficar de cinco a seis dias internados.

>> Em tempos de coronavírus, combate ao Aedes aegypti também deve ser lembrado

>> Pesquisadores da UFPB desenvolvem inseticida natural capaz de matar o Aedes aegypti

Tratamento

De acordo com o Demetrius Montenegro, o principal tratamento para as arboviroses é a hidratação. “Tomar pelo menos 3 litros de água. Não tomar de forma alguma anti-inflamatório, como aspirina e cataflan, porque isso pode facilitar um processo de sangramento se for realmente uma arbovirose”, comentou.

O infectologista acrescentou que é importante procurar um serviço de saúde em caso de suspeita de arbovirose. "[É importante] Sempre procurar uma unidade de saúde para avaliar o hemograma e avaliar o nível de plaquetas. No caso da dengue, as plaquetas podem cair e causar hemorragia”, alertou.

Mais Lidas