VAZAMENTO

Entrevista proibida do mendigo de Planaltina vaza, e Band se pronuncia sobre caso

Entrevista não foi ao ar, mas vazou do sistema interno da Band

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 25/03/2022 às 12:43
Notícia
REPRODUÇÃO/METRÓPOLES
Morador de rua envolvido em traição de personal em Planaltina conta sua versão do caso - FOTO: REPRODUÇÃO/METRÓPOLES
Leitura:

O caso do personal trainer que agrediu um homem em situação de rua após flagrá-lo mantendo relações sexuais com sua esposa continua repercutindo na internet.

Nesta sexta-feira (25), uma entrevista realizada pela Band com o sem-teto tem circulado as redes sociais. Apesar disso, a emissora explica que a conversa não foi ao ar e trata-se de um trecho de uma gravação que vazou do seu sistema interno.

Por meio de um comunicado divulgado nesta sexta-feira, a Band afirma que foi aberto um processo de investigação interno para descobrir o responsável.

A emissora paulista assegura que a pessoa que vazou a entrevista será devidamente punida.

Confira a nota na íntegra:

"Diante da repercussão do vídeo que circula na internet de uma entrevista do morador de rua que foi espancado por um personal trainer que o acusa de ter abusado sexualmente de sua esposa, a Band esclarece que essa entrevista não foi ao ar.

Trata-se de um trecho de uma gravação que vazou do sistema interno da emissora de maneira ilegal e mal-intencionada. Foi aberto um processo de investigação a fim de descobrir o responsável, que será devidamente punido.

A Band repudia o compartilhamento do vídeo."

Entenda o caso

Segundo a polícia, o personal saiu para procurar a esposa que teria saído para ajudar uma pessoa em situação de rua com a sogra. Depois de um tempo, as duas se separaram.

O homem então saiu para procurar a mulher. Foi então que ele flagrou sua companheira e o 'mendigo' fazendo sexo no banco da frente do veículo.

Após ver a cena, ele agrediu o rapaz que estava com sua esposa, por acreditar que ela estava sendo estuprada.

Após o episódio, o personal saiu em defesa da esposa nas redes sociais. Em nota, ele disse que a mulher teria tido um surto psicótico e, por isso, a relação extraconjugal não foi consentida.

“Não se trata de uma traição, e, sim, crime de violência”, disse o marido.

A afirmação do homem se contradiz com a da sua esposa, que afirmou a polícia ter tido relações sexuais com o sem-teto por vontade própria.

Em áudios obtidos pela TV Globo, a esposa disse que viu as “imagens do marido e de Deus” no rosto do homem e por isso fez sexo. Ela também disse que não estava sob efeito de álcool.

Com a repercussão do caso, os perfis do casal foram excluídos das redes sociais.

A repercussão e a fama repentina do mendigo de Planaltina também fez com que ele fosse procurado por partidos políticos para sair candidato nas eleições de 2022.

Comentários

Mais Lidas