CHUVAS TORRENCIAIS

Recife tem terceira maior chuva da história, diz João Campos; veja a situação atual da cidade

Em 48h, o Recife registrou quase 80% das chuvas previstas para maio. Este foi o maior volume em 42 anos

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 25/05/2022 às 8:21 | Atualizado em 25/05/2022 às 12:04
Notícia
Fábio Freire/Cortesia
Em Dois Unidos, Rio Beberibe transbordou - FOTO: Fábio Freire/Cortesia
Leitura:

O Recife vem sendo atingido por fortes chuvas desde a última segunda-feira (23). Com volume intenso, a cidade registrou, em apenas 48 horas, quase 80% das chuvas previstas para todo mês de maio.

Em entrevista ao programa Passando a Limpo, da Rádio Jornal, o prefeito João Campos (PSB) afirmou que esta é a terceira maior chuva da história do Recife.

"Nós temos o registro de 194mm [de chuva] nas últimas 24 horas. Isso coloca este fenômeno como o terceiro maior da história do Recife, desde que temos registros pelo Inmet", afirmou João Campos.

 

Segundo o gestor, fenômenos maiores foram registrados apenas nas cheias de 11 de agosto de 1970 e de 24 de maio de 1986.

Wellington Lima/JC Imagem
Chuvas no Grande Recife - Wellington Lima/JC Imagem
Wellington Lima/JC Imagem
Chuvas no Grande Recife - Wellington Lima/JC Imagem
Welington Lima/JC Imagem
Chuvas fortes caem no Recife ainda na manhã desta quarta-feira (25) - Welington Lima/JC Imagem
BRUNO CAMPOS / JC IMAGEM
Fortes chuvas causam transtornos no Grande Recife como alagamentos e deslizamentos de barreiras - BRUNO CAMPOS / JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS / JC IMAGEM
Fortes chuvas causam transtornos no Grande Recife como alagamentos e deslizamentos de barreiras - BRUNO CAMPOS / JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS / JC IMAGEM
Fortes chuvas causam transtornos no Grande Recife como alagamentos e deslizamentos de barreiras - BRUNO CAMPOS / JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS / JC IMAGEM
Fortes chuvas causam transtornos no Grande Recife como alagamentos e deslizamentos de barreiras - BRUNO CAMPOS / JC IMAGEM
Welington Lima/JC Imagem
Chuva intensa no Recife e Região Metropolitana - Welington Lima/JC Imagem
Welington Lima/JC Imagem
Ruas no entorno da feira de Água Fria, no Recife - Welington Lima/JC Imagem

Desta maneira, nos últimos 42 anos, a capital pernambucana não viu chuvas maiores que as registradas nesta semana.

"Já são três dias chuvas constantes. Então, já há um acúmulo que passa dos 300mm neste período", pontou o prefeito.

Das 17h da terça (24) às 5h desta quarta (25) a Defesa Civil recebeu 78 chamados da população, entre pedidos de vistorias e solicitações de lonas, nenhum deles grave.

Ainda de acordo com o órgão, seus técnicos estão de prontidão para atender aos chamados da população, que devem ser feitos a qualquer momento pelo telefone 0800 0813400.

Por causa das chuvas, João Campos pediu à população que evite sair de casa neste momento de intensas chuvas.

"Indicamos às pessoas da cidade que evitem deslocamentos para aquilo que não é essencial", recomendou o prefeito, ressaltando estar seguindo protocolos internacionais.

.

A forte intensidade das chuvas somada ao alto volume de águas torrenciais também atinge a cidade vizinha Olinda.

Lá, o Corpo de Bombeiros de Pernambuco realiza buscas por um casal que desapareceu após ter a casa soterrada com a queda de uma barreira em Águas Compridas.

O incidente aconteceu na madrugada, durante as fortes chuvas que vêm caindo no Grande Recife nos últimos dias.

Apenas o homem e a mulher moravam na casa, localizada na Rua Santos. Pela área ser considerada de risco, os bombeiros orientam que os vizinhos se desloquem para casa de amigos e familiares durante as chuvas, que não cessam.

Quatro viaturas, sendo uma de comando operacional, uma de resgate e duas de busca e salvamento (com os cães) estão no local desde a 01h54 e realizaram a retirada de uma vítima, do sexo masculino, em óbito.

Segundo informações dos populares, existe ainda outra vítima, possivelmente do sexo feminino, a ser resgatada.

Outra ocorrência foi registrada na Rua Córrego do Abacate, em Olinda. Ela já finalizada, foi encontrada uma vítima, do sexo masculino, em óbito. 

WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
A barreira que deslizou fica no Córrego do Abacaxi, em Águas Compridas - WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM

ONDE HÁ PONTOS DE ALAGAMENTO NO RECIFE?

Segundo a gestão municipal, equipes da Defesa Civil estão acompanhando a situação das áreas de morro da cidade e a CTTU está monitorando e orientando sobre os pontos com alagamentos.

Infraestrutura e Emlurb estão mobilizadas para as demandas de poda e retirada de árvores, além de serviços de desobstrução da rede de drenagem.

  • Av. Sul - Semáforo 205
  • Rua Dom Bosco x Av. Conde da Boa Vista
  • Av. Dois Rios - Entrada da Vila do SESI
  • Av. Recife - Saída do Ibura
  • Av. Recife x Rua João Cabral de Melo Neto
  • Ruas no entorno da feira de Água Fria
  • Av. Eng. Abdias de Carvalho - Estácio
  • Estrada dos Remédios - Próx. a Rua da Bacia
  • Estrada dos Remédios - Mercado de Afogados
  • Av. Mal. Mascarenhas de Moraes, próximo à Rua Pampulha e Honda
  • Praça Miguel de Cervantes - Coelhos
  • Rua Hélio Brandão, Ipsep
  • Km 60 da BR-101, na altura do bairro da Guabiraba, nos dois sentidos

A CTTU mantém 150 agentes e 165 orientadores de trânsito trabalhando em áreas afetadas pelas chuvas. Entre 0h e 5h30 desta quarta-feira (25) não foram registrados sinistros de trânsito com vítimas.

Há técnicos trabalhando para realizar os ajustes necessários na rede semafórica. Nesse período foram identificados sete semáforos com mau funcionamento. As equipes já estão nas ruas para os devidos reparos.

A Emlurb acrescenta que foram registradas três ocorrências com árvores e queda de galhos durante a noite de ontem e madrugada de hoje. Todas já concluídas pelas equipes do órgão.

AULAS SUSPENSAS

Por causa dos transtornos causados pelas fortes chuvas, a Prefeitura do Recife está adotando uma série de medidas. Entre elas, ações relacionadas à educação.

Por isso, as aulas da rede municipal de ensino estão suspensas e a gestão recomenda a suspensão na rede privada de ensino também. 

Medida semelhante foi adotada pela cidade do Paulista, na Região Metropolitana do Recife. Segundo a adminsitração municipal, as chuvas motivaram a suspensão das aulas.

"A Prefeitura Municipal do Paulista por meio da Secretaria de Educação, comunica a todos os pais e responsáveis que devido as fortes chuvas, às aulas na rede municipal de ensino estará suspensa nesta quarta-feira(25)."

No município de São Lourenço da Mata, no Grande Recife, as aulas presenciais também foram suspensas. Por meio de nota, a secretária de educação da cidade afirmou que os alunos e professores terão atividades remotas.

"Devido às fortes chuvas e temendo pela segurança de todos(as), deixaremos as aulas no dia de hoje remotas em toda a rede municipal de São Lourenço da Mata. Contamos com o apoio de todos(as)", afirma nota assinada pelo secretário Genildo Machado.

Por meio de comunicado, a Secretária de Educação de Pernambuco orientou que escolas da rede estadual de ensino suspendam as aulas presenciais.

"A Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco informa que devido às fortes chuvas as aulas da rede pública estadual estão suspensas no Recife e Região Metropolitana, nesta quarta-feira (25/05). A orientação é de que as escolas possam realizar atividades remotas", diz a nota.

Ainda de acordo com a pasta, as aulas, nas demais Gerências Regionais, deverão ser avaliadas considerando o mesmo critério. A Universidade de Pernambuco (UPE) e a Uniaeso também decidiram manter apenas as aulas remotas. 

A UFPE e a Unicap também suspenderam as atividades presenciais. Igualmente, cidades como Ipojuca e Jaboatão decidiram adotar aulas remotas.

17058978

Comentários

Mais Lidas