Brasil

ANESTESISTA PRESO: Testemunha comenta sobre grávidas que foram estupradas durante parto: 'Nem sequer conseguiam segurar o bebê'

O momento exato do crime acabou sendo gravado por alguns dos funcionários que suspeitavam do anestesista

Maria Luísa Fernandes
Maria Luísa Fernandes
Publicado em 11/07/2022 às 17:47
Reprodução/ Internet
O médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra, de 32 anos, preso na madrugada desta segunda-feira (11) suspeito de estuprar uma paciente durante o parto cesárea. - FOTO: Reprodução/ Internet
Leitura:

Na madrugada desta segunda-feira (11), um médico anestesista, chamado Giovanni Quintella Bezerra, acabou sendo preso após estuprar uma paciente enquanto ela se encontrava dopada e passava pelo processo de um parto cesárea no Hospital da Mulher Heloneida Studart em Vilar dos Teles, localizado em São Paulo. 

Uma funcionária do local acabou dando um depoimento e falou um pouco sobre as atitudes de Giovanni durante o trabalho.

>> ANESTESISTA PRESO: Saiba quem é Giovanni Quintella, médico preso por estupro durante parto cesárea

Funcionária dá depoimento sobre caso de anestesista

Uma das funcionárias do hospital, que estava desconfiava das atitudes do anestesista, contou em um depoimento que ele sedava "de maneira demasiada" e que "as pacientes nem sequer conseguiam segurar os seus bebês" após o parto.

"Giovanni ficava sempre à frente do pescoço e da cabeça da paciente, obstruindo o campo de visão de qualquer pessoa", revelou a funcionária.

Ainda segundo a funcionária, Giovanni começou a trabalhar no hospital há cerca de dois meses. No último domingo (10), o anestesista conseguiu sedar três pacientes, mas a testemunha informou que percebeu algo de errado logo na primeira cesariana.

VÍDEO: Vídeo mostra exato momento em que ANESTESISTA PRESO estupra grávida durante cesárea

Com informações do site G1*

Mais Lidas