Pernambuco mantém suspensão de aulas presenciais na educação básica

O retorno das aulas presenciais em Pernambuco tem sido alvo de vários debates

POLÊMICA
Pernambuco mantém suspensão de aulas presenciais na educação básica

Escolas particulares e alguns pais têm cobrado a volta das aulas presenciais - Foto: Yacy Ribeiro/ JC Imagem

O Governo de Pernambuco informou, nesta segunda-feira (14), que as aulas presenciais na educação básica continuarão suspensas até o dia 22 de setembro. O prazo da suspensão se encerrava nesta terça-feira (15) e a prorrogação foi anunciada por meio de uma nota curta

Confira a nota abaixo

O Governo de Pernambuco, após reunião do Gabinete de Enfrentamento à covid-19, decidiu prorrogar até o dia 22, a suspensão das aulas presenciais na Educação Básica em todo o Estado. Os dados serão avaliados novamente na próxima segunda-feira, para deliberação sobre o cronograma do plano de retorno das redes pública e privada. 

Suspensão

Por conta da pandemia da covid-19, as aulas presenciais estão suspensas desde o dia 18 de março, tanto na rede pública quanto privada. As várias prorrogações da data divulgadas pelo Governo de Pernambuco têm gerado críticas e dividido as opiniões. De um lado, pais e trabalhadores da educação que estão ansiosos querendo o retorno das aulas presenciais. Do outro, responsáveis e trabalhadores preocupados com a volta das atividades no meio de uma pandemia. 

Volta em Noronha 

Na última quinta-feira (10), o Governo de Pernambuco anunciou que a escola e a creche em Fernando de Noronha poderão voltar a ter aulas presenciais a partir do dia 22 de setembro. O arquipélago está sem registro de transmissão comunitária da covid-19 desde abril.

Os alunos da Escola de Referência em Ensino Fundamental e Médio (EREFM) Arquipélago Fernando de Noronha voltam no dia 22 de setembro e os do Centro Integrado de Educação Infantil (CIEI) Bem-Me-Quer a partir do dia 13 de outubro. 

De acordo com o secretário de Educação e Esportes, Fred Amancio, a experiência em Fernando de Noronha será de fundamental importância para a retomada das unidades educacionais em todo o Estado. “É a primeira vez que o protocolo setorial de educação será posto em prática nas nossas escolas. O retorno das aulas presenciais na ilha será acompanhada com especial atenção, pois nos ajudará a compreender ainda mais o processo”.

A EREFM Arquipélago Fernando de Noronha conta com 402 alunos do ensino médio e dos anos iniciais e finais do ensino fundamental, enquanto que o CIEI Bem-Me-Quer atende 217 crianças da educação infantil e berçário.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.