IMUNIZAÇÃO

Falta de CoronaVac leva Olinda a suspender aplicação da 2ª dose da vacina contra covid-19


No último sábado, Olinda recebeu 1.810 doses da CoronaVac, mas já está sem o imunizante

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 10/05/2021 às 18:22
Rovena Rosa/Agência Brasil
FOTO: Rovena Rosa/Agência Brasil
Leitura:

A falta de CoronaVac, vacina contra a covid-19 produzida pelo Instituto Butantan, obrigou a Prefeitura de Olinda a suspender a aplicação da segunda dose para as pessoas que tomaram o imunizante. No último sábado (8), Pernambuco recebeu mais 40,6 mil doses da CoronaVac, destinadas à aplicação exclusiva para a segunda dose de idosos, além de trabalhadores das forças de segurança e salvamento do Estado. Desse total, 1.810 foram para o município de Olinda.

Nesta segunda-feira (10), por meio de nota, a Secretaria de Saúde de Olinda informou "que as pessoas que estão com agendamento no cartão de vacinação para segunda dose do imunizante CoronaVac deverão ligar para o Suporte Olinda, através dos números 99111.3743/99194.4506 ou 99183.4670, com o objetivo de reagendar e concluir o ciclo da imunização".

A prefeitura ainda justificou o problema explicando que o abastecimento da vacina contra a covid-19 no município depende exclusivamente do Ministério da Saúde e que mais da metade dos idosos que se vacinaram em Olinda já receberam a segunda dose.

Astrazeneca

Ainda de acordo com a Prefeitura de Olinda, "aqueles que se vacinaram com AstraZeneca, o recebimento da segunda dose segue normalizado, podendo o paciente comparecer ao local de vacinação na data marcada no cartão de vacinação".

Previsão de retorno

Por fim, a prefeitura informou que assim que o Ministério da Saúde enviar as doses de CoronaVac ao município, a aplicação da segunda dose do imunizante será retomada.


Mais Lidas