Beatriz

Caso Beatriz: entenda como é feita identificação de suspeitos por DNA


Suspeito foi identificado nesta quarta-feira (11), após identificação por exame de DNA

Adige Silva
Adige Silva
Publicado em 11/01/2022 às 19:52
Notícia
ILUSTRATTIVA/PIXABAY
Suspeitos do caso Beatriz foi identificado após análise de DNA - FOTO: ILUSTRATTIVA/PIXABAY
Leitura:

O suspeito de assassinar a menina Beatriz foi identificado pela Polícia Civil, nesta quarta-feira (11). A identificação se deu por meio de análises do banco de perfis genéticos do Instituto de Genética Forense Eduardo Campos, que identificou o DNA recolhido na faca utilizada no crime. Ao ser confrontado os perfis genéticos do banco de dados, a Polícia Civil chegou ao DNA do suspeito.

.

A menina foi morta com 42 facadas, durante uma formatura de um colégio particular em Petrolina, no Sertão de Pernambuco.

Como é feita a identificação de suspeitos por DNA?

De acordo com o Blog de Jamildo, o nome do acusado é Marcelo da Silva. Durante um exame do local do crime, os peritos colhem os materiais biológicos disponíveis , do suspeito e da vítima. Esses vestígios são de suma importância na tentativa de identificar o autor ou inocentar um suspeito.

Os vestígios coletados são encaminhados para um laboratório forense, onde o perfil de DNA é identificado. Com isso, esses perfis, são inseridos em um banco de dados específico.

Assim, as identificações são realizadas por meio da coincidência de perfis genéticos , feita pelos peritos criminais, por meio de um Laudo Pericial.

Comentários


Mais Lidas