Rodoviários desistem de greve de ônibus na Região Metropolitana do Recife

Na semana passada, os rodoviários anunciaram greve de ônibus a partir desta terça-feira (24); decisão foi descartada

MOBILIDADE
Rodoviários desistem de greve de ônibus na Região Metropolitana do Recife

Greve de ônibus seria realizada nesta terça-feira (24) - Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem

Com mediação da Justiça do Trabalho e após mais de 2,5 horas de reunião com empresários, os rodoviários descartaram, nesta segunda-feira (23), a greve de ônibus que estava programada para esta terça-feira (24), na Região Metropolitana do Recife. A informação foi revelada pela coluna Mobilidade, do JC Online.

No encontro, motoristas e cobradores conseguiram a garantia formal do governo de Pernambuco de que a Lei Municipal do Recife 18.761/2020, que proíbe motoristas de acumularem a função de cobrador nos ônibus da capital pernambucana, aprovada e sancionada pelo prefeito Geraldo Julio no fim de outubro. A categoria também conseguiu um reajuste pelo índice acumulado do INPC de 2,69% e uma estabilidade de emprego por seis meses.

Entrevista de presidente da Urbana-PE à Rádio Jornal

Uma das reivindicações dos rodoviários nos últimos protestos realizados era a volta dos cobradores que tiveram a função acumulada pelos motoristas. Em entrevista à Rádio Jornal, na manhã desta segunda-feira (23), o presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Pernambuco (Urbana-PE), Fernando Bandeira, falou sobre o cumprimento da lei que proíbe a dupla função, mas descartou o retorno dos cobradores nos ônibus. 

“A lei da dupla função não diz que o ônibus deve ter cobrador. Ela proíbe o motorista de cobrar. Hoje nós temos no máximo 20% de dinheiro em espécie. Então iremos procurar fazer integrações nas ruas, nas paradas, nos terminais, com o fim de que as pessoas não deixem de ser atendidas. Mas a lei da dupla função não fala que o cobrador tem que voltar não”, disse. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.