Caso Alec Baldwin

Alec Baldwin: Um mês após morte acidental, ator tenta se recuperar, é processado por integrantes do filme e criticado por trumpistas

Alec Baldwin disparou arma que matou diretora de fotografia no set do filme Rust; ator não sabia que arma estava carregada de verdade

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 22/11/2021 às 7:27
Reprodução/Sky News
FOTO: Reprodução/Sky News
Leitura:

Há exatamente um mês, no dia 21 de outubro, o mundo se chocava com a informação de que o veterano ator de Hollywood Alec Baldwin matara acidentalmente uma colega de trabalho durante gravações do filme Hust. A vítima foi Halyna Hutchins, que chegou a ser socorrida para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Trinta dias depois, ainda é cedo para falar em superação. Baldwin está sendo processado por pelo menos dois membros da equipe de filmagem e é duramente criticado por personalidades da Direita, apoiadores do ex-presidente Donald Trump.

No final do mês passado, Baldwin foi perseguido por repórteres que esperavam uma declaração do ator sobre o caso. "Não posso responder nenhuma pergunta sobre a investigação, não posso", pediu o ator. "É uma investigação em andamento. Uma mulher morreu. Ela era minha amiga", disse. No dia da morte, o ator foi fotografado chorado e desesperado na frente da delegacia onde o caso foi registrado.

Processos

Ao longo do mês de novembro, pelo menos dois integrantes da equipe de filmagens deram início a processos contra o ator, que também era produtor do filme Rust. O chefe de elétrica Serge Svetnoy , por exemplo, acusa o ator de negligência no manuseio da arma. De acordo com a denúncia, a bala que matou Halyna quase pegou no profissional, e isso acarreta nele uma grande dor emocional.

"Este dever exigia que o réu Baldwin fizesse uma dupla verificação do revólver colt com Halls ao ser manuseado para garantir que ele não contivesse munição real. Este dever exigia ainda que ele manejasse o revólver como se estivesse carregado e se abstivesse de apontá-lo para alguém", diz o documento. Serge pede indenização da produção do filme.

Outra que também entrou com processo contra Baldwin é a supervisora de roteiro de Rust, Mamie Mitchell. A acusação diz que o ator escolheu “jogar roleta russa quando disparou uma arma sem checá-la e sem que o armeiro a checasse em sua presença”, segundo informou a CNN.

“Alec Baldwin deveria ter presumido que a arma em questão estava carregada, a menos e até que fosse demonstrado a ele ou verificado por ele que não estava carregada”, acrescenta o processo.

Crítica de trumpistas

Alec Baldwin foi um grande crítico do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump nos últimos anos. Mas, depois do acidente, ele virou alvo dos apoiadores de Trump.

"Na minha opinião, ele teve algo a ver com isso, mas se não for o caso, como você pega uma arma - esteja ela carregada ou não - aponta para alguém que nem está no elenco do filme... Aponta para essa pessoa, puxa o gatilho e ela morre?", disse o próprio Trump em uma entrevista. Na verdade, de acordo com o que se sabe até agora, Baldwin deveria apontar a arma em direção à câmera. Halyna estava atrás dos equipamentos.

"Espero que Alec Baldwin esteja sofrendo. O babaca provavelmente vai culpar Trump por isso, também. A lei do karma nunca falha", disse um apoiador de Trump no Twitter.

"Armas não matam gente, Alec Baldwin mata gente" são os dizeres de uma camisa vendida por trumpistas.

Mais Lidas