ANESTESISTA PRESO

Vizinhos revelam como era a vida de Giovanni Quintella, ANESTESISTA PRESO por estupro

Pessoas do círculo sociais de Giovanni afirmam que o médico é uma pessoa extremamente reservada, discreto e não costumava conversar com ninguém.

Catêrine Costa
Catêrine Costa
Publicado em 14/07/2022 às 14:19
Notícia
Estadão Conteúdo
Médico Giovanni Quintella Bezerra, preso em flagrante por estuprar paciente grávida durante parto - FOTO: Estadão Conteúdo
Leitura:

Após o crime de Giovanni Quintella Bezerra vim à tona, o proprietário do apartamento que ele morava na Avenida Lúcio Costa, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, pediu a desocupação do imóvel. 

Desde a prisão em flagrante, os pais do estuprador têm ido ao local fazer a desocupação. Segundo O Globo, o casal aparece sempre cedo, entre 6h e 7h, eles chegam com um semblante sério e saem sem falar com ninguém.

VEJA AQUI:  Vídeo flagrou exato momento que anestesista estupra paciente durante parto

PESSOA RESERVADA E DISCRETA 

Pessoas do círculo sociais de Giovanni  afirmam que o médico é uma pessoa extremamente reservada, discreto e não costumava conversar com ninguém.

Algo muito comum na rotina dele era frequentar diariamente a academia que fica ao lado do prédio que ele alugava. 

VEJA AQUI: Revelado como equipe de enfermagem conseguiu registrar crime de ANESTESISTA PRESO

"Era extremamente vaidoso, às vezes ficava na academia até o último horário. Treinava com um personal trainer e nunca batia papo com mais ninguém", disse uma pessoa próxima que não quis se identificar. 

"Todos ficaram chocados. A gente via o Giovanni diariamente. É bem estranho pensar que ele fez aquilo. Ele parecia normal", comentou uma outra pessoa sobre a reação da vizinhança após a divulgação do caso.

Pessoas afirmam que é difícil falar sobre o médico pois ele não dava abertura para muita interação. O anestesista não tinha o hábito de receber amigos em seu apartamento, mas costumava estar acompanhado de mulheres.

" Ele era rico, tinha uma condição boa, uma namorada linda. Ele tinha tudo, não dá pra entender", afirmou outra pessoas sem se identificar.

.

PAIS DE GIOVANNI

A família do anestesista preso mora no mesmo bairro que ele. Os pais são separados e, aparentemente, estão desolados com o crime do filho.

O pai é médico, tem 41 anos de carreira e é dono de uma clínica de ginecologia.

*Com informações de O Globo

Comentários

Mais Lidas